Akita

Uma raça de presença nobre e intimidadora - um verdadeiro monumento natural japonês
(Créditos/Copyright: "sima/Shutterstock")
Akita
5.00 out of 5 based on 1 customer rating
(1 avaliação de cliente)

Origem: Japão
Data de origem: 1.600
Grupo de Raças: FCI Grupo 05 – Cães de tipo Spitz e Primitivo – Spitzs asiáticos e raças semelhantes / AKC Grupo de Cães Trabalhadores.
Função original: cães de briga, cães de guarda.
Função atual: cão de companhia, cão de guarda, cão policial
Outros nomes ou apelidos: Shiba Akita, Akita Inu, Akita Japonês, Grande Cão Japonês.
Tamanho: porte médio a grande
Altura: Macho de 61 cm a 66 cm / Fêmea de 61 cm a 66 cm
Peso: Macho de 34 kg a 54 kg / Fêmea de 34 kg a 50 kg
Cores: qualquer cor, incluindo branco, malhado ou tigrado
Pelos: denso, liso, curto e macio.
Manutenção: difícil, escovação diária.
Expectativa de vida: cerca de 11 a 15 anos
Filhotes: de 3 a 12 filhotes de Akita, padrão de 7 ou 8 por cria.
Reconhecimento (Canil): APRI, ACA, FCI, AKC, UKC, KCGB, CKC, NKC, NZKC, CKC, ACR, ACA, DRA, ACA.

Introdução à raça Akita

akita-introducao
Akitas adultos deitados no degrau de uma escadaria exibindo toda a sua elegância.(Créditos/Copyright: “Everita Pane/Shutterstock”)

Akita ou Akita Inu é uma raça canina originária do Japão, de origem bastante antiga, cerca de 3000 anos, e uma das maiores raças do tipo Spitz Japonesas. Eles são fortes, igualmente proporcionais e poderosos com características muito distintas. Permanecida inalterada por séculos e considerada raça nacional e um monumento natural no Japão, o Akita é uma raça de presença nobre e intimidadora.

Os Akitas eram altamente valiosos, reverenciados e apenas de propriedade da nobreza e aristocracia japonesa. Muito versáteis, eram capazes de desempenhar funções de caça e proteção, sendo muito usados como guardas Imperiais, caçadores de ursos, alces e javalis selvagens, e na recuperação de aves aquáticas durante o período do Japão feudal. Usados inicialmente como cães de briga, os Akitas eram chamados de “Odate”, e foram então levados à província de Akita, que acabou dando origem ao seu nome. Akitas não costumam recuar diante dos desafios e não se amedrontam facilmente.

Condizente à sua herança spitz, o Akita é forte, independente, um tanto dominador, teimoso e tenaz, mas totalmente dedicado e protetor dos membros da sua família. É também muito afetuoso, respeitoso e divertido quando treinado e socializado de forma adequada. Costuma ser reservado com estranhos e pode ser agressivo com outros cachorros. Embora não seja uma raça adequada à todos, com o dono certo o Akita pode ser um excelente cão de companhia, corajoso e fiel, muito usado também como cão de terapia e cão de guarda. No Japão, é muito usado como cão de guarda e policial.

Origem da raça Akita

akita-origem
Akita posando de frente com toda a sua pelagem exuberante. (Créditos/Copyright: “OlgaOvcharenko/Shutterstock”)

O Akita Inu é uma raça nativa da Ilha de Honshu, região da província de Akita ao Norte do Japão, onde permaneceu inalterada por séculos à fio. É uma raça muito versátil, que costumava guardar a realeza japonesa e também usada para caçar não apenas aves aquáticas, mas também presas maiores como ursos, javalis selvagens e alces, além de servir para muitas outras serventias como trabalho militar e policial, cão de luta e também de tração para puxar trenós no gelo.

O Akita é considerado uma raça nacional do país e é uma das sete raças designadas como Monumento Nacional. O cão é talvez uma das raças mais veneradas e renomadas nativas do Japão, sendo o cão considerado sagrado e um talismã da sorte no país – onde pequenas estátuas costumam ser presenteadas aos pais quando dão à luz aos seus filhos em um gesto de sáude, e para os doentes em sinal de uma recuperação rápida.

O início como cão de caça no Japão

Embora carregue uma semelhança aos cães de antigos túmulos japoneses, diz-se que a sua existência data de 1.600, quando um membro da realeza feudal japonesa com um interesse peculiar em cães foi exilado à Prefeitura de Akita na Ilha de Honshu, uma área bastante acidentada de invernos bastante rigorosos. Ali, ele desafiou os moradores a competir para criar uma raça de poderosos cães de caça.

Estes antigos cães Akita se distinguiam na caça de ursos, alces e javalis selvagens, segurando a presa até ser abatida pelo caçador, e eram chamados de “matagi-inu” ou “cão de caça”. A quantidade e qualidade da raça variou por 300 anos, sendo que ao final de 1800, passou por um período em que foi muito usada como cão de luta, sendo alguns cruzados com outras raças para aprimorar ainda mais os seus atributos de luta. Mas com a popularidade das lutas de cães em declínio, a mestiçagem com cães pesados europeus foi esquecida, o que ajudou a manter a pureza da raça nos anos seguintes.

Do Japão aos Estados Unidos

Após a criação da Sociedade Akita-inu Hozankai do Japão em 1927 para preservar a raça e atingir o patamar de “riqueza e monumento nacional” japonês em 1931, os Akitas foram levados aos Estados Unidos, em 1937, por Helen Keller, como presente pela visita à Prefeitura de Akita. Logo após a Segunda Guerra Mundial, soldados voltaram às suas casa levando mais alguns Akitas, que acabaram tornando-se a base para a raça moderna.

Nos Estados Unidos, foram cruzados com Pastores alemães e promovidos a cães de guarda. Desse momento nasceram duas variedades bastante distintas: a original japonesa e a americana. Os pesos e tamanhos são diferentes e o padrão Americano permite uma máscara negra. De acordo com a FCI, no Japão e em muitos outros países do mundo, o Akita Americano é considerado uma raça separada do Akita Inu ou Akita Japonês. Nos Estados Unidos e no Canadá, ambos são considerados a mesma raça com diferenças de tipo ao invés de raças separadas, sendo o Akita Japonês incomum na maioria dos países.

O Akita nos dias de hoje

A popularidade da raça cresceu devagar até receber reconhecimento da AKC em 1972, e desde então, tem ganhado admiradores e continua a crescer em popularidade. O Akita é agora muito usado como cão de guarda e policial no Japão e como cão de companhia em muitos países.

O Akita mais conhecido e honrado de todos os tempos no Japão, foi Haichiko, que costumava ir de encontro ao seu dono, todas as noites, na estação de trem para acompanhá-lo de volta pra casa após um longo dia de trabalho. Certo dia, seu dono veio à falecer enquanto trabalhava, e não retornou à estação. Haichiko esperou por ele como de costume, e continuou a retornar à estação para esperá-lo todos os dias até morrer, nove anos depois, em 1935. Hoje, uma estátua e uma cerimônia anual presta homenagem à lealdade de Haichiko ao seu dono.

Aparência do Akita

akita-aparencia
Retrato de perto de um Akita ou Akita Inu como os japoneses o chama. (Créditos/Copyright: “Grisha Bruev/Shutterstock”)

O Akita é uma raça grande, poderosa, bastante proporcional e de aparência distinta com muita substância e ossos pesados. Levemente mais comprido que alto, sua construção sólida é reflexo da sua finalidade original de cão caçador acostumado a caçar grandes presas em terrenos de grande aridez e neve pesada. O Akita possui uma pelagem dupla e resistente à água — sendo a camada de baixo macia, grossa e rente ao corpo; e uma outra camada lisa, mais dura do aldo de fora — cerca de 5cm ou menos em comprimento — acima do corpo. Essa combinação fornece insulação suficiente e ampla para o cão conseguir aturar temperaturas frias, tanto da água como do tempo.

Os pelos da cabeça, patas e orelhas são curtos, embora os pelos da cauda sejam longos e abundantes. A cabeça do Akita é plana, larga, pesada, de formato triangular, com um focinho curto, forte e pronunciado, um peitoral largo e profundo com membros fortes e costas niveladas. Seu nariz geralmente é preto, e os olhos marrom escuro. Suas orelhas são pequenas, angulares e eretas, posicionadas para atrás e alinhadas com o pescoço.

Akitas possuem línguas rosadas, lábios pretos e dentes que se fecham em mordida de tesoura. A cauda é peluda, para cima que enrolam para trás. O Akita Japonês é consideravelmente menor, em massa e altura, que o Akita Americano — a sua cabeça de raposa é diferente da cabeça mais larga que do americano. O japonês possui olhos em formato de amêndoas, enquanto que os olhos do americano são triangulares.

Existem muitas cores diferentes e combinações no Akita Americano, incluindo a cor preta, branca, chocolate, branco e preto ou malhado. Nos Estados Unidos, qualquer cor é permitida, já no Japão, apenas vermelho, branco, e alguns malhados. Também possuem variedades mais peludas, que no caso, precisam de maior manutenção. As máscaras pretas são apenas aceitas na América do Norte e do Sul, Reino Unido e Canadá, mas não no Japão. A escolha entre os dois padrões é uma simples questão de gosto

Ambiente Ideal para o Akita

akita-ambiente-ideal
Akita no meio das folhagens do jardim. (Créditos/Copyright: “Runa Kazakova/Shutterstock”)

Os Akitas, por causa do seu porte grande, não são muito adequados aos apartamentos, mas podem se adaptar se forem levados para caminhadas frequentes. Se adaptam melhor em residências que possuem jardins de tamanho considerável, e devidamente cercados. A raça é consideravelmente inativa dentro de casa, e podem tolerar climas temperados à frios, mas preferem ficar na maior parte do tempo com a família, dentro de casa, pois adoram atenção.

Inclua o Akita em atividades familiares e não o deixe sozinho por longos períodos de tempo. A pessoa que tiver um Akita deve viver na casa e além disso fazer muita companhia para ele. Para ver um Akita infeliz é só deixá-lo sozinho no jardim sem a companhia humana.

Temperamento & Personalidade do Akita

akita-temperamento
Akita adulto passeando no parque com o seu dono criança. (Créditos/Copyright: “Away/Shutterstock”)

O temperamento de qualquer cão é afetado por inúmeros fatores, incluindo hereditariedade, treinamento, e socialização. Os filhotes que possuem bons temperamentos costumam ser curiosos e brincalhões, costumam se aproximar das pessoas e gostam de ser carregados por elas. Como todo cachorro, o Akita precisa de socialização desde filhote — o exponha à diferentes pessoas, locais, sons, cenas e experiências. A socialização ajuda a garantir que o seu Buldogue cresça saudável tornando-se um cachorro bastante sociável.

O Akita é um cão dócil, inteligente, alerta, corajoso, destemido e espontâneo. Muito cuidadoso e afetuoso com seus donos e extremamente fiel, por isso necessita de liderança firme. Sem ela, se torna muito teimoso, podendo até ficar agressivo com outros animais, especialmente os de mesmo sexo. Por serem extremamente protetores e territoriais, é mais adequado se forem o único cão da casa, pois preferem não ter outros cães ao seu redor. Por esta razão, o Akita deve ser socializado e introduzido a gatos e outros animais de estimação desde cedo para evitar esse comportamento agressivo. A solução é treinamento junto à socialização o mais cedo possível.

O Akita é um cão de temperamento forte e teimoso, naturalmente desconfiado de estranhos, por isso deve ser sempre supervisionado ao redor de outros animais e até crianças, especialmente as que não forem do seu convívio. Embora a raça seja tolerante e boa com crianças do seu círculo familiar, se você não ensiná-lo a permanecer abaixo dos humanos na ordem natural do bando, ele pode não aceitará outras crianças, e se for provocado pode até morder. Todas as crianças devem ser ensinadas a demonstrar liderança e ao mesmo tempo respeitar o cão.

O Akita precisa de um dono que tenha um pulso firme, que seja capaz de fornecer liderança e disciplina. Ele possui uma forte tendência a se tornar agressivo se for largado ou se não for criado da forma adequada. Com o tipo certo de dono, com a quantidade suficiente de exercícios físicos, estímulo mental e treinamento firme, o Akita pode ser um excelente animal de estimação.

Quando está com a família, o Akita é afetuoso e brincalhão. Ele aprecia a companhia dos membros familiares e gosta de participar das atividade diárias. O Akita também curte colocar tudo na boca e sair carregando por aí, desde brinquedos à itens da casa.

Embora não seja uma raça que não costuma latir sem razão, é muito barulhento e vocaliza vários sons interessantes como granidos, gemidos e até latidos quando acha que há alguma razão para isso. Seu treinamento de obediência exigirá paciência, porque além de teimosos, estes cães tendem a se entediar facilmente – variedade é a solução. Treiná-lo é essencial, além da socialização adequada desde filhote. Eles também não gostam de serem deixados sozinhos por longos períodos de tempo, e exigem uma quantidade enorme de atenção.

Lembre-se: A sua forte personalidade pode ser bem difícil de se lidar. O Akita não é o tipo de cão para um dono de primeira viagem e nem para os tímidos ou muito submissos.

Cuidados & Manutenção do Akita

akita-cuidados
Filhotes de Akitas de pelagemainda escura. (Créditos/Copyright: “otsphoto/Shutterstock”)

Comece a acostumar o seu Akita à ser escovado e examinado desde filhote. Mecha em suas patas com frequência — os cães costumam ser sensíveis com relação às suas patas — e olhe dentro de sua boca e orelhas. Torne essa manutenção uma experiência positiva cheia de elogios e recompensas, e assim você irá construir a base para exames veterinários e idas ao pethop mais fáceis de se lidar. Ao checá-lo, procure por machucados, arranhões, feridas ou sinais de infecção como vermelhidão, inchaço, ou inflamação na pele, nas orelhas, nariz, boca, olhos e patas. Este rápido exame pode levar a diagnósticos mais cedo e evitar maiores problemas de saúde.

Escove os seus dentes 2 ou 3 vezes na semana para remover tártaro e bactéria que proliferam dentro da boca – diariamente é ainda melhor para prevenir gengivite e mau hálito. Corte suas unhas uma ou duas vezes ao mês se não forem gastas naturalmente. E cheque suas orelhas uma vez por semana por sujeira, vermelhidão ou mal cheiro que possam indicar infecções. Limpe-as semanalmente usando loção de de PH equilibrado para evitar maiores problemas. No geral, cuidar de um Akita não é assim terrivelmente difícil.

Mas é uma raça que costuma soltar muitos pelos, sendo que a troca se dá por duas ou três vezes ao ano. Nada que uma escovação semanal com uma escova firme não resolve e ajude a reduzir a quantidade de pelos em sua casa, e ainda ajuda a manter a sua pelagem saudável. Apesar dos seus próprios hábitos, como o de se auto-limpar com lambidas no próprio corpo, o Akita precisa de banhos a cada três semanas ou apenas o necessário para que não seja removida a sua camada natural resistente à àgua.

Nota importante: É preciso dar uma atenção especial ao filhote de Akita que costuma crescer muito rapidamente entre os 4 aos 7 meses, ficando muito mais suscetíveis à doenças ósseas. É preciso mantê-los em dietas de alta qualidade e baixa caloria para evitar que cresçam rápido demais. Além disso, evite que brinquem em superfícies muito duras como asfalto, evite pular ou correr até que ele tenha pelos menos 2 anos ou até que suas juntas estejam completamente formadas.

Atividade & Exercícios do Akita

akita-atividade
Akita adulto no meio das folhagens de outono no parque. (Créditos/Copyright: “Grigorita Ko/Shutterstock”)

Atividade é essencial para esta raça bastante ativa. O Akita não é completamente “hyper”, mas precisa de exercíciso diários para evitar que fique entediado e consequentemente agresssivo. Essa agressividade acaba levando a outros tipos de comportamentos problemáticos como latir, cavar, e mastigar. Para ficar saudável e em forma, o Akita realmente precisa de exercícios físicos e estímulos. Para um Akita, 30 minutos à 1 hora de exercícios são suficientes. Longas caminhadas, corrida e correr solto pelo jardim são suas atividades caninas favoritas.

Por causa da sua grande inteligência, uma rotina variada é melhor ainda. Mantenha-o sempre na coleira ao caminhar ou correr, e o jardim deve ser sempre devidamente cercado. Ele costuma ter bom desempenho em competições caninas de agilidade, obediência e rally, mas não são suas atividades preferidas. A raça costuma apreciar mais atividades com uma única pessoa, como cão de terapia por exemplo. É sempre importante dar os estímulos certos e mais adequados à raça do seu cachorro.

Para entender melhor o que pode ou não pode ser feito em termos de exercícios e estímulos, é preciso saber como estimular a mente do seu cão, e ter sempre em mente quais são os cuidados básicos ao exercitar o seu cachorro. Existem diversos motivos para exercitar e estimular o seu cão, mas o mais importante deve ser a saúde física e mental dele, sem falar que um cachorro saudável pode viver por muito mais tempo.

Saúde do Akita

akita-saude
Filhotes de Akitas no gramado do jardim. (Créditos/Copyright: “sima/Shutterstock”)

Na maioria das vezes, os Akitas são todos saudáveis, mas como toda raça canina, alguns são mais suscetíveis à certas condições de saúde. Algumas doenças são mais comuns em algumas raças que em outras e nem todos os cachorros terão uma ou todas estas doenças, mas é importante saber sobre elas ao considerar esta raça.

Como toda raça de porte grande, o Akita é suscetível à displasia de quadril e a certas doenças auto-imunes, problemas de pele, de olhos e de joelhos. A raça costuma viver de 10 a 12 anos, o que não quer dizer que ele não possa viver por mais tempo. Na verdade, qualquer cachorro pode estender a sua longevidade canina desde que se tomem os devidos cuidados com a sua saúde. O Akita costuma ter de 7 a 8 filhotes por cria.

Treinamento do Akita

akita-treinamento
Akita adulto aproveitando dia ensolarado no parque. (Créditos/Copyright: “Grisha Bruev/Shutterstock”)

O Akita exige socialização intensiva e extensa, além de treinamento por obediência. Esta é uma raça dominadora, e que relamente vai tentar te dominar. É absolutamente imperativo que eles saibam quem é o dono ou eles tentarão mandar em tudo. Treinamento adequado é essencial, sendo que esse treinamento deve ser feito apenas pelo seu dono. Por ser uma raça extremamente leal, a ligação entre o cão e o o seu dono não pode ser quebrada de maneira alguma por um treinador.

Esteja preparado para que este treinamento leve mais tempo comparado a outras raças. Embora ele seja muito inteligente, a teimosia é grande parte da sua personalidade, que pode interferir no seu treinamento. Os melhores resultados vem da quantidade de dever de casa que você deve fazer sobre como treiná-lo antes de trazê-lo para casa, pois realmente não é uma raça para qualquer tipo de pessoa.

O objetivo do treinamento é alcançar o status de líder. É o instinto natural para um cão ter uma hierarquia em seu bando, neste caso a família na qual convive. Quando nós humanos vivemos com cães, passamos a ser o seu bando, e dentro desse bando todos devem cooperar sob as regras de um único líder, sendo as classes claras e bem definidas. Você e todo o resto da família DEVE vir primeiro que o cão. É a única maneira desta ralação dar certo. Se o cão achar que é o líder desse bando pode vir à ter comportamentos inadequados.

Os Akitas não respondem bem a métodos de treinamentos muito duros ou severos. Estas criaturas poderosas e majestosas possuem corações moles e exigem respeito, consistência nos comandos e compaixão ao ser treinada. Eles respondem melhor à muita paciência, gentileza, firmeza e justiça. O seu processo de pensamento deve ser respeitado, e em troca ensine-o a respeitar o seu cuidadando bem dele e o protegendo de situações que possa não gostar. Não se deve esperar que um Akita conviva bem em bandos, ou seja, com outros cães, e isso não se pode treinar.

Se você quer um cão que possa viver em banho, é melhor considerar outra raça. O Akita responde muito bem à técnicas de esforço positivo como brincadeiras, jogos, elogios e recompensas por comida, mas ele também gosta de fazer suas coisas ao seu modo. Para obter sucesso, é preciso ser muito paciente e querer experimentar vários métodos diferentes até achar aquele que funcione com ele. Mantenha as sessões curtas e divertidas para que ele não fique entediado.

Treinamento gradual funciona melhor. Quando o treinamento é divertido, ou seja, mistura técnicas de adestramento com diversão, o resultado é sempre muito mais positivo. Algumas dicas de como se divertir exercitando o seu cachorro poderão ajudar você a treiná-lo brincando. É importante conhecer o seu cão e entender quais são as atividades preferidas do cachorro.

Ensinar o seu filhote a sentar, deitar e ficar no lugar é vital para o seu treinamento. Akitas também adoram ficar limpos e são mais fáceis de serem treinados a fazer suas necessidades em locais apropriados. Há vários métodos também de treiná-lo a fazer suas necessidades em locais apropriados ou fora de casa. Considere o método da caixa se precisar adaptá-lo a um ambiente seguro e confinado por razões de segurança e conforto.

1 review for Akita

  1. 5 out of 5

    :

    O Akita é um cachorro muito leal e sua aparência de urso é ainda mais atraente – adoro esta raça, mas fico ocm pena dele no calor. Certas raças não deveriam ser comercializadas em países tropicais.

Adicionar uma avaliação

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *