Depois de debater os prós e cons de investir em um bichano em casa, você terá que decidir agora sobre adotar ou comprar. Essa decisão de adotar gato ou comprar nunca é fácil, devido a tantas preocupações associadas às duas opções.

Há uma enorme quantidade de páginas na internet opinando sobre o que é certo ou errado fazer, sendo que na maioria das vezes, prevalece a adoção. Aqui mesmo no portal temos posts sobre o assunto. No entanto, a resposta para essa questão não é tão simples assim e, é completamente uma decisão individual sua.

Embora muitas instituições de caridade focadas em abrigar animais abandonados relatem aumentos de adoções, principalmente durante a pandemia e isolamento, esse retorno à normalidade tem mostrado que os abrigos estão novamente ficando lotados de animais indesejados.

Isso porque as pessoas estão voltando à suas rotinas e se dando conta que não possuem mais tanto tempo disponível como antes para cuidar de seus bichinhos. Uma pena!

Por isso, mais que decidir entre adotar ou comprar, você precisa ter certeza de que terá o tempo disponível para dispensar ao animal. Aí sim, você pode escolher de que forma trará o animal para a sua vida.

Nós vamos lhe fornecer todas as informações que você precisa para tomar a sua decisão, debatendo todos os prós e cons em adotar gato ou comprar.

Confira abaixo!

Adotar gato resgatado: Recompensas e desafios

Adotar gato de abrigo é recompensante mas é um desafio.

A adoção de animal que foi resgatado ao invés de comprar na loja ou de criadores, é um conceito que muitas pessoas consideram a atitude “moral” mais correta. Embora essa seja uma decisão só sua.

Naturalmente, adotar ou resgatar um animal é muito gratificante, pois só de pensar que você pode ter salvo a vida dele já é um grande feito. Isso porque os abrigos são tão lotados, que muitos animais que estão ali há muito tempo sem perspectiva de adoção, são eutanasiados.

Portanto, ao adotá-los é como se você estivesse dando-lhes uma segunda chance na vida, coisa que eles vão ser gratos para sempre.

Além disso, apesar de muita gente assumir que os abrigos só possuem animais mais velhos, não é sempre o caso. Filhotes, de gato ou cachorro, também podem ser encontrados por lá. Portanto, se a sua preferência é por animais mais jovens, é possível adotar gato ou cachorro filhote nos abrigos.

Mas também é importante não se esquecer dos desafios em potencial que essa atitude pode trazer. Isso porque muitos desses animais resgatados sofreram abusos ou foram abandonados por seus tutores anteriores, e podem ter problemas comportamentais ou mentais como resultado.

Muitos animais nessas situações podem não ter conhecimento de regras de treinamento básico, como fazer as necessidades em local adequado, ou não destruir objetos em casa.

Já outros podem sofrer de ansiedade, especialmente em relação à situações nada familiares. Eles podem ser tímidos, medrosos ou até arredios e agressivos, se estiverem acostumados a reagir dessa forma.

Assim, considerando todas essas questões, resgatar um animal das ruas não parece tão fácil quanto adotar gato de abrigo. Muitas vezes, é preciso investir paciência e compreensão para dar ao animal a vida que ele merece.

Comprar gato: Os Prós e Cons

A decisão de adotar gato ou comprar deve ser consciente.

Para a maioria das pessoas, a principal razão para comprar um filhote de gato em uma loja é poder criá-lo desde o início da sua vida e assistir ele crescer e se desenvolver com o passar dos anos sabendo que ninguém mais interferiu nisso.

Não só isso, poder treiná-lo para se comportar bem e realizar todos os truques divertidos, também é recompensador. No entanto, nem sempre é o caso. Pois alguns criadores de filhotes não agem de forma correta na criação de seu filhotes.

Portanto, comprar um filhote na loja, no entanto, pode ter as suas questões éticas, principalmente porque nem sempre esses filhotes possuem as melhores procedências.

Criadores responsáveis não costumam pensar na criação de filhotes como mercadorias, e eles também não confiam o bem estar desses animais à estranhos. Já alguns criadores são irresponsáveis e abusam das criações em larga escala, visando apenas lucrar.

Lugares como esses dependem da “fofura” dos filhotes para fechar vendas, e muitas vezes falham em cuidar deles — tirando-os de suas mães cedo demais. Geralmente, esses filhotes são colocados à venda muito antes de se desenvolverem adequadamente.

Além das “fazendas de filhotes” e criações indevidas, você precisa ter cuidado com golpistas quando for comprar filhotes. Ou seja, quando alguém divulga um animal à venda mas não possui o mesmo para vender.

Portanto, se você planeja comprar um filhote, o ideal é ver o filhote antes de pagar ou depositar qualquer quantia.

Além disso, é preciso considerar que ele ainda não foi treinado ou socializado — significando que será sua responsabilidade, e um grande desafio que exige tempo e paciência.

Importante lembrar também que, o custo financeiro não deve ser, de maneira nenhuma, determinante na sua escolha, seja adotando ou comprando, embora adotar gato seja mais barato que comprar.

Filhote X Adulto: Qual escolher?

Talvez, uma das maiores considerações ao escolher adotar gato ou comprar é decidir por um filhote ou um adulto, um mais jovem ou já em idade avançada.

No caso dos mais jovens, independente se for adotado ou comprado, ensiná-los os princípios básicos de comportamento não é tarefa fácil. Se você nunca teve um animal antes, você terá que investir em tempo extra e treinamento para garantir que ele aprenda tudo direitinho.

Por outro lado, adotar gato mais velho ou comprar já treinados vai exigir menos tempo para que eles se acostumem à nova rotina. Mas isso não significa que não vai levar algum tempo.

Como mencionamos acima, animais de abrigos podem também não vir com treinamento algum, ou pior, podem ter sido socializados de forma inadequada. Portanto, um animal com mais idade não é sinônimo de que você não terá nenhum trabalho.

Na verdade, não importa a idade que o animal possua, todos eles vão exigir o seu tempo, energia, amor e dedicação à eles — sem falar nas despesas também. Além de alimento, plano de saúde e brinquedos, ele vai precisar de cuidados preventivos de saúde, como anti pulgas, vermifugação e vacinas.

Considere o seu itinerário e rotina

Adotar gato ou comprar vai exigir tempo e devoção.

Por fim, mas não menos importante, um dos fatores mais importante ao considerar adotar gato ou comprar, é decidir se você tem ou não tempo para cuidar dele. Sabemos que a ideia de trazer um animal para casa é excitante, porém, o nosso estilo de vida pode atrapalhar um pouco.

Para quem trabalha todos os dias da semana ou passam longas horas fora de casa, ter um animal de estimação não é a melhor decisão. Embora animais mais velhos que já foram treinados, são comportados e acostumados em ficar sozinhos em casa durante o dia sejam mais de adaptar, os mais jovens vão precisar da sua total devoção nos estágios iniciais.

O mesmo conceito vale para o que forem adotados, independente da idade. É importante lembrar que, em alguns casos, esses animais foram deixados em abrigos ou nas ruas justamente por serem difíceis de lidar — ou seja, seus tutores, por algum motivo, não conseguiram conviver com eles.

É comum animais com problemas comportamentais como barulhentos, destrutivos ou destreinados serem abandonados por seus tutores. Logicamente, esses problemas podem ser consertados e trabalhados, mas exigem tempo e paciência.

Independentemente de você escolher adotar gato ou comprá-lo em uma loja ou criador, você terá que oferecer uma vida melhor a ele. Os gatos precisam de muito mais que aparecer bem na foto de família — eles precisam de amor, que dure uma vida inteira, conforto e muito carinho — mas eles darão tudo isso em dobro em troca.

Por Equipe Editorial

O Vidanimal.com.br acredita que compartilhar um bom conteúdo é a melhor maneira de fazer com que a informação chegue ao seu destino ou público alvo. Educar e conscientizar as pessoas é a nossa missão. Procuramos criar parcerias com profissionais empenhados em fazer parte dessa missão. Contamos com uma equipe de colaboradores que amam aquilo que fazem e se dedicam todos os dias para levar até você um conteúdo informativo de qualidade.

Deixe uma resposta