Erros comuns que impedem que o cachorro tenha uma vida saudável

Pequenos desleixos, falta de informação ou tentativas de economia podem custar a vida do cachorro

Quando o assunto é nossos cachorros, não há nada que não faríamos para deixá-los felizes e mantê-los saudáveis e mais jovens. Mas muita gente não tem conhecimento de algumas questões de saúde muito comuns — e muito fáceis de serem prevenidas. Às vezes, cada detalhe conta e uma simples rotina pode salvar a vida dele ou até prolongar ainda mais.

Ignorar a saúde bucal

Cachorro escovando os dentes no veterinário. (Crédito/Copyright: “Por Kalamurzing/Shutterstock)


Você conseguiria identificar se o seu cachorro possui alguma doença dental, mesmo que em fase inicial? Uma linha vermelha entre a gengiva e a base dos dentes, por exemplo, representa gengivite.

Uma limpeza regular e uma limpeza profissional com anestesia pode reverter o problema. Esta pode ser uma das rotinas de saúde do seu cachorro mais importantes, mas muitas vezes ignoradas — cuidar dos dentes dele!

Aproximadamente 85% dos cachorros desenvolverão doenças dentárias durante a vida, a maioria antes dos três anos de idade. Doenças dentárias podem debilitar e até ser mortais se as bactérias nas gengivas caírem na corrente sanguínea.

Beagle fazendo a limpeza bucal das gengivas com cotonetes. (Crédito/Copyright: “Por Ermolaev Alexander/Shutterstock)

A Dra. Katie Kangas, fundadora da Pet Wellness Academy, pratica tanto a veterinária tradicional quanto holística e explica que a saúde bucal canina é muito mais que gengivite. Exames periódicos dentais podem revelar outros problemas de saúde bucal como dente fraturado, câncer e cáries. E todos eles são tratados com mais eficácia quando diagnosticados cedo.

Aqui vão algumas dicas para manter a saúde bucal do seu cachorro em dia e seus dentes e gengivas saudáveis:

  • Comece cedo — Não espere até que ele seja adulto ou velho e sua boca doente e dolorida para começar com as rotinas e cuidados em casa;
  • Vá devagar — Quando começar a escovar os dentes, primeiro inclua apenas os dentes da frente, depois, com o tempo, passe a incluir o resto da boca. Certifique-se de que você está alcançando a linha da gengiva com uma escova de cerdas macias tanto embaixo quanto em cima;
  • Seja consistente — O ideal seria escovar os dentes do seu cachorro uma vez por dia, todos os dias!
  • Faça com que seja positivo e divertido. Depois da escovação reforce com elogios, recompensas ou refeições para recompensar o comportamento durante a escovação. Às vezes, a escovação também pode não ser o suficiente para evitar as doenças dentárias e o seu cachorro pode precisar fazer uma limpeza profissional que exija anestesia.

Não controlar pulgas

Husky Siberiano injetando remédio de pulgas no consultório veterinário. (Crédito/Copyright: “Por Pressmaster/Shutterstock)


Muitos donos de cachorros cometem um equívoco ao pensar que há uma espécie de “época ou estação de pulgas,” pois isso depende muito de onde você mora — o seu cachorro precisa se prevenir de pulgas o ano inteiro, especialmente se você viverem em climas secos e úmidos.

É surpreendente se você pensar o quanto é fácil prevenir contra pulgas — mais fácil que dar à ele uma pílula mastigável ou derramar um líquido em sua goela abaixo — no entanto, muita gente opta por ignorar este tratamento importante.

Segundo veterinários, muitos cachorros possuem alergias a pulgas, por isso que muitas vezes até pouca quantidade de pulga pode apresentar uma série de sérios problemas. Alguns donos não percebem o quão as pulgas são prevalecentes onde vivem.

Pequeno Shi Tzu tomando o seu remédio de pulgas mastigável em forma de guloseima. (Crédito/Copyright: “Por ALPA PROD/Shutterstock)

Pulgas costumam proliferar em condições quentes e úmidas, mas costumam morrer em invernos secos e frios. Talvez seja preciso controlar os cachorros com remédios convencionais parte do ano, como durante o verão e outono, e usar outras formas mais naturais de controle de pulgas no resto dos meses do ano.

Se você se preocupa com a química presente nesses medicamentos de prevenção e controle de pulgas, há sempre outras alternativas de tratamentos. Se você costuma evitar o uso de química no seu cachorro, recomenda-se produtos à base de óleos essenciais equilibrando com outro nível de remédio para o controle de pulgas.

Não fazer a manutenção adequada

Maltês aparando a sua pelagem com um profissional no petshop. (Crédito/Copyright: “Por siamionau pavel/Shutterstock)


Se você é dessas pessoas que não curte muito dar banhos no cachorro, não se preocupe, você não é a única. A indústria de petshop, banhos e tosas é uma das que mais prosperam todos os anos, responsável por mais de $5 bilhões dos $60 bilhões que gastamos com nossos animais de estimação ao ano.

No entanto, a manutenção adequada é essencial para manter a saúde do seu cachorro e mantê-lo saudável — e isso inclui, banhos, tosas e outras coisinhas. As necessidades de cada cachorro irão variar dependendo da raça e de cada um deles em particular.

Dependendo do tipo específico de pêlo e ambiente, os cachorros podem exigir banhos e tosas mais frequentes que outros. Muitos dos cachorros de raça de pêlos longos se sentirão bem mais confortáveis durantes os meses do verão com uma tosa mais baixa, sem o excesso de pêlos (nunca uma tosa completa).

Não tenha medo de dar muitos banhos no seu cachorro! Os cães precisam tomar banho, pelo menos, uma vez ao mês.

Existem veterinários que recomendam até uma ou duas vezes ao mês, dependendo de quanto o seu cachorro se suja ou se tem problemas de pele. Não se preocupe em exagerar na dose. Esqueça todos estes mitos ao redor dos banhos frequentes. O banho é uma excelente ferramenta, mas pouco utilizada no controle da saúde da pele. Com toda a qualidade de shampoos e produtos disponíveis hoje em dia, a grande maioria dos cachorros ficam bem melhores se tomarem banhos mais frequentes, especialmente se eles possuem ou são mais suscetíveis a alergias ou problemas de pele. Se você possui um cão alérgico ou que se coça muito, é melhor dar banhos semanais com shampoo medicado.

Buldogue francês aparando suas unhas no petshop. (Crédito/Copyright: “Por 135pixels/Shutterstock)

O corte das unhas é também um procedimento muito importante que às vezes é ignorado. As unhas podem se curvar e entrar as almofadas das patas causando um trauma nos pés. Além disso, unhas longas podem se partir mais facilmente, o que é doloroso e pode levar a uma infecção. Cães mais velhos também possuem mais dificuldade para andar se as unhas estiverem muito longas, especialmente em superfícies escorregadias. Manter as unhas em um tamanho ideal não só ajuda na mobilidade em geral, mas especialmente os cachorros com problemas ortopédicos.

Pequenino Yorkie escovando seus pêlos para não embaraçar. (Crédito/Copyright: “Por karelnoppe/Shutterstock)

Se as necessidades de cuidados e manutenção do cachorro são negligenciadas, isto pode acarretar muitos problemas, como por exemplo:

  • Pêlos embaraçados e cheios de nós, doloroso para a pele;
  • Infecção ocular por causa dos pêlos longos que entram nos olhos e atrapalham a visão;
  • Infecções de ouvido;
  • Infecções de pele;
  • Pedaços de folhas, espinhos e outras coisas podem grudar nos pêlos e penetrar a pele.

Economizar em alimento de qualidade

Há uma infinita variedade de alimentos disponíveis no mercado, faça a escolha certa.(Crédito/Copyright: “Por Matt Benoit/Shutterstock)


Um alimento de qualidade pode estender a vida do seu cachorro e ajudá-lo a prevenir contra doenças mais sérias.

Em tempos em que a economia anda difícil, gastar um pouco mais com comida para cachorro pode soar supérfluo e idiota. Qual a diferença, é tudo igual, não é mesmo? Não. Alimento de qualidade é tão importante que pode até salvar a vida do seu cachorro.

Muita gente pode achar que esta é uma reivindicação exagerada, mas muitos veterinários atestam por experiência o que apenas uma mudança de dieta pode fazer com um paciente, e isso pode salvar a vida de muitos deles. A Nutrição faz uma enorme diferença na saúde.

O problema com muitos alimentos de marcas familiares é duplo: a qualidade dos ingredientes e o processo de fabricação. O uso de carne de baixa qualidade é permitido por lei e o processamento de aquecimento alto retira todo os nutrientes e a sua biodisponibilidade do alimento.

O seu cachorro pode viver com isso da mesma forma que podemos viver com uma dieta baseada em alimentos altamente processados ou “fast foods”. Mas você irá prosperar, atingir o máximo da sua capacidade de bem-estar e sucumbir a menos doenças e problemas de saúde se alimentando dessa forma? É a mesma coisa com o seu cachorro. Um bom alimento é a melhor coisa que você poderá gastar o seu dinheiro para promover a saúde do seu animal. A nutrição é a base da saúde — é o melhor lugar para se começar.

Em resumo

Nós sabemos que todo mundo que tem cachorro é capaz de fazer qualquer coisa para manter o seu animal feliz e se manter saudável. Basta evitar esses 4 errinhos bobos tão comuns para ajudar o seu cachorro a ter uma vida mais saudável aumentando a sua longevidade. E lembre-se, toda a informação contida neste post não substitui a ajuda de um veterinário.

Por Dani Jardim

Dani Jardim é redatora freelancer, contribui com contéudo digital para vários sites diferentes. Amante dos animais, divide o seu tempo escrevendo sobre todos eles neste portal, e nas horas vagas, se divertindo com seus cachorros, o Pug, Bóris e o Buldogue francês, Vasco. Dani também faz parte da nossa equipe editorial como gerente e editora de conteúdo.

Deixe uma resposta