Ter um cachorro como animal de estimação é como ter um companheiro e melhor amigo para a vida toda. A fidelidade e o carinho que recebemos de volta compensam todo o trabalho que dá para manter este animal saudável. Assim também são os cachorros para adoção, que além de serem capazes de tudo isso, ainda serão eternamente gratos à você.

As vantagens e benefícios de ter um animal de estimação são bastante conhecidos. No entanto, é importante considerar a enorme responsabilidade que vem em troca desse carinho incondicional. Por isso, ao decidir por um animal de estimação, tenha a consciência de que a decisão é para a vida toda.

Embora não importe a procedência, o amor que você receberá de volta do seu animal de estimação será o mesmo. Mesmo assim, na maioria das vezes, quando alguém decide ter um cachorro, a pessoa logo pensa em comprar um filhote de raça.

No entanto, os cachorros para adoção são capazes de trazer vantagens e benefícios ainda maiores que um filhote de raça. Leia abaixo 24 razões para adotar um cachorro que vão te convencer direitinho de que isso é realmente verdade.

Lembre­-se que comprando ou adotando, a responsabilidade e comprometimento com a saúde e o bem­-estar deles são os mesmos. Portanto, se pararmos para pensar, há também boas razões para adotar um cãozinho ao invés de comprá-­lo. Além disso, opções para adotar cachorro não faltam.

Cachorros para adoção: uma triste estatística

adocao-cahorro

Filhotes de misturas de cachorros Terrier (Crédito/Copyright: “Anna Hoychuk/Shutterstock”)

Infelizmente, onde quer que se vá há sempre um cãozinho abandonado pelas ruas à procura de atenção, carinho e um pouco de comida. Estima-­se que a cada 10 cães que vivem hoje nas ruas, aproximadamente 8 deles já tiveram um lar ou uma família. Seja qual tenha sido o motivo do seu abandono, hoje se encontram sozinhos.

Atualmente existem cerca de 30 milhões de animais abandonados no Brasil, e muitos outros em abrigos a espera de um lar. O triste desta história é que existem poucas pessoas dispostas a adotá-­los.

E acredite, nem todos estes cães abandonados são vira­ latas ou sem raça definida (SRD). Pelo contrário, muitos deles são entrecruzamentos de cães de raça pura, ou seja cães mestiços. O fato é que estes cães são especiais.

Adotar um cachorro não se trata apenas de salvar uma vida, mas também de se dar a chance de vivenciar experiências maravilhosas através deste processo. Cães vira lata são especialmente inspiradores. E são capazes de ensinar de forma despretensiosa muitas lições de vida e amor para as pessoas que convivem com eles.

Por isso, se você está pensando em ter um cachorro, mas ainda está na dúvida entre um de raça pura ou um vira lata, reunimos aqui algumas vantagens e razões para partir para a adoção de cachorro. Leia abaixo:

1. Cachorros para adoção: variedade única

adocao-cahorro

Cachorro Vira-latas ou sem raça definida esperando para ser adotado (Crédito/Copyright: “Nicole Ciscato/Shutterstock”)

Uma das vantagens mais notáveis de um cachorro vira lata é a sua variedade. O vira lata ou até o mestiço podem ser várias raças em um só. É até possível encontrar cães vira lata de todos os tamanhos, formas, cores e pelagens. O vira lata é um verdadeiro exemplar de beleza única que será exclusivamente seu. Além disso, ainda terá uma aparência e um estilo só dele, e ninguém terá um cachorro como o seu.

2. Cachorros para adoção: Salva-vidas com consciência ambiental

adocao-cahorro

Collie adotada sendo acariciada por nova família (Crédito/Copyright: “Ksenia Raykova/Shutterstock”)

Ao adotar um cachorro, além de estar ajudando um outro ser vivo, ainda estará contribuindo para o bem do planeta. Quando você adota um cachorro de um abrigo, não só está dando-­lhe um lar melhor, como evitando que ele fique abandonado nas ruas.

Além disso, você também estará dando a oportunidade para um novo cachorro morar neste abrigo e ser adotado também. Pense como uma espécie de reciclagem ambiental que contribui para menos animais abandonados nas ruas ou em abrigos.

3. Cachorros para adoção: Reduz o abandono

adocao-cahorro

Cãozinho esperando para ser adotado (Crédito/Copyright: “ InBetweentheBlinks/Shutterstock”)

Mesmo com o intenso trabalho de ONGs e entidades protetoras dos animais, todos os dias mais de 60 animais são abandonados só no Centro de Zoonoses de São Paulo. Adotando um cachorro deixado na rua, você estará ajudando a diminuir esse número que cresce a cada dia.

Ou seja, é uma atitude nobre capaz não só de beneficiar apenas o seu novo amigo, mas outros animais que precisam. Além disso, a sua atitude também poderá inspirar outras pessoas a fazer o mesmo que você. As ONGs costumam estar super lotadas, e ao adotar um cachorro dessas instituições, automaticamente abre-­se uma vaga para outro animal que precisa de resgate.

4. Cachorros para adoção: Custo baixo ou zero

adocao-cahorro

Cachorro preso em abrigo de adoção (Crédito/Copyright: “David Porras/Shutterstock”)

Se você está pensando em adquirir um cachorro, é preciso saber que esta é uma responsabilidade para toda a vida. Ou seja, junto do cachorro virão algumas despesas regulares em seu orçamento doméstico.

Se o seu sonho é ter um cachorro de raça, prepare­-se para gastar bastante. Algumas raças têm preços bem altos. Além disso, o custo real do cachorro vai muito além do preço de um filhote de raça. No caso dos cachorros para adoção, você já economiza de cara o valor inicial do filhote. Isto é, paga apenas as razoáveis taxas de adoção das ONGs, que ficam em uma média R$ 50 reais.

Você terá apenas que se preocupar com a alimentação e dependendo da idade do cachorro, com algumas doses de vacina. Além disso, lembre-se que antes de levar o cão para casa, recomenda-se agendar uma consulta ao veterinário.

O veterinário vai ver se ele está bem de saúde, programar vacinas e dar demais instruções. Como por exemplo, quantidade de alimento, vermifugação, castração, banhos e demais cuidados que você terá com ele. Ao adotar de uma ONG, os cães normalmente já vêm castrados e com todas suas vacinas, assim você economiza mais ainda.

5. Cachorros para adoção: não contribui para o comércio de filhotes

adocao-cahorro

Filhotes de cachorro esperando pela adoção (Crédito/Copyright: “Ibomber/Shutterstock”)

Uma das razões para não comprar filhote em petshop é a procedência desconhecida destes filhotes. Não querendo generalizar, mas petshops são estabelecimentos comerciais, e os cachorro são seres vivos e não produtos em uma prateleira para serem comercializados.

Para atender a demanda do comércio, muitos criadores acabam cruzando seus filhotes com muita frequência, e isso é péssimo para a saúde dos filhotes. Nesses casos, as fêmeas costumam engravidar em todos os cios apenas no intuito de gerar lucro para o seu criador. Ou seja, isto não é bom para a saúde dela e nem dos seus filhotes.

Portanto, ao comprar um filhote no petshop, você vai estar contribuindo para esta prática comercial. Dificilmente um petshop costuma informar a procedência dos filhotes que estão à venda. Por isso, é bem provável que eles estejam vindo de verdadeiras “fábricas de filhotes”. É nosso dever se informar.

Cachorros para adoção tem um custo inicial baixo, que implica apenas no pagamento de uma pequena taxa de adoção geralmente revertida para ajudar a ONG ou abrigo. Com isso, você não incentiva o comércio de animais, que pode ser bastante cruel.

Na maioria dos casos, os animais criados por instalações de reprodução para comercialização de cães em massa vivem em péssimas condições e são tratados como mercadoria. Os cruzamentos constantes feitos para chegar a uma raça mais pura ou em características desejadas acabam resultando em alguns exemplares rejeitados quando não atingem estes padrões. Adotando, você não se envolverá e nem beneficiará desta comercialização indevida de animais.

6. Cachorros para adoção: Evita desvios de comportamento

Filhotes de misturas de Chihuahuas

Filhotes de misturas de Chihuahuas (Crédito/Copyright: “arttonick/Shutterstock”)

Alguns criadores irresponsáveis ou sem experiência cruzam animais entre si que possuem mutações genéticas. Isso acaba resultando em desvios de comportamento que não deveriam pertencer à raça. Como por exemplo, cães agressivos quando a raça é dócil, animais doentes ou predispostos à doenças ou agitados demais. Os vira­ latas não possuem este problema, pois possuem uma cadeia genética variada.

7. Cachorros para adoção: Não contribui para o desmame precoce

adocao-cahorro

Mistura de Chihuahua para adoção (Crédito/Copyright: “Serge Velychko/Shutterstock”)

Filhotes de cachorro para adoção são criados com o intuito de gerar lucro. Com isso, os filhotes são desmamados precocemente, em média 30 dias após o nascimento. Sendo que, o procedimento recomendado e mais adequado seria por volta de 90 dias. Assim como os bebês, o desmame precoce dos filhotes prejudica muito a saúde deles, deixando-os fracos e mais suscetíveis à doenças.

8. Cachorros para adoção: São mais resistentes

adocao-cahorro

Cachorro sem raça definida (SRD) (Crédito/Copyright: “Todja/Shutterstock”)

Muitos estudos comprovam que cães vira lata possuem uma vantagem com relação a resistência física. Com isso, eles necessitam de menos tratamentos veterinários comparados aos cães de raça pura. Isso ocorre porque animais sem raça definida tem menor incidência de parentesco entre eles, ou seja, tem menos probabilidade de ter deficiências genéticas comuns em cães de raça pura de mesma linhagem.

Estes cães híbridos tendem a ter maior longevidade chegando a viver em média 1 ano e 8 meses a mais. Os vira ­latas também já passaram por uma seleção natural, passando por muitas dificuldades, doenças, acidentes e muitos outros apuros. Só os mais fortes, mais resistentes e espertos tendem a sobreviver nessas condições. Assim, a probabilidade de seu vira lata adoecer é menor do que um cachorro de raça.

9. Cachorros para adoção: Impede a eutanásia

adocao-cahorro

Homem acarinhando o seu cachorro (Crédito/Copyright: “H. Tuller/Shutterstock”)

Infelizmente, independente da dedicação dos profissionais e cuidadores de animais responsáveis pela manutenção e manejo dos abrigos, não é nada incomum que um número significativo de cães idosos tenham que ser sacrificados. Isso ocorre devido a perda natural da qualidade de vida que chega com a idade.

O tratamento para que estes cães consigam viver com dignidade é muito dispendioso e essas instituições não dispõe de tantos recursos. Além disso, a falta de espaço para tantos animais abandonados também é um enorme problema. Ou seja, os mais idosos acabam não sendo adotados e são eutanasiados para liberar espaço para outros cães mais jovens com mais chances de adoção. Se você resgatar um animal, automaticamente estará ajudando estes cães a viver por mais tempo.

10. Cachorros para adoção: Bom para crianças

adocao-cahorro

Dono fazendo carinho no rosto de um cachorro (Crédito/Copyright: “izzzy71/Shutterstock”)

O contato constante de crianças com o cão pode ajudá-­las a controlar impulsos e a lidar com as dificuldades da vida. Como por exemplo, aprender sobre as fases da vida como o nascimento, reprodução e até a morte. Além disso, crianças com menos de um ano de idade que convivem com cães desde que nasceram possuem até 50% de chances de não desenvolver algum tipo de alergia.

O cachorro também é capaz de ajudar crianças mais velhas a ter responsabilidades, aprendendo a ajudar nas tarefas e cuidados com ele. Ao adotar um cachorro também ensinamos uma forma de cidadania, mostrando a importância de fazer o bem para quem está precisando.

Os animais também são capazes de ensinar às crianças a respeitar limites, respeitá-­los e respeitar o próximo através do poder do amor, da fragilidade da vida, da valorização do momento. O cachorro ensina a dividir, a amar e a ser altruísta.

11. Cachorros para adoção: Pula a fase filhote ao adotar um adulto

adocao-cahorro


Cachorro vira-latas para adoção (Crédito/Copyright: “Marco Ossino/Shutterstock”)

Todo mundo sabe que os filhotes são mais agitados, dão trabalho e demandam mais cuidados e atenção nos 6 primeiros meses. Se você não tem tempo para este filhote e prefere um tipo mais estável, é melhor optar por um cão adulto. Os abrigos estão cheios de cães mais velhos, algo muito difícil de encontrar entre os criadores.

Adotando um cachorro adulto, você pula a etapa em que o filhote precisa de cuidados mais intensos, ração especial e toda a atenção. Além disso, ainda pula a etapa em que o filhote destrói objetos, a casa e o que achar pela frente.

Portanto se você tem pouco tempo e menos paciência para administrar as estripulias comuns dos filhotes, adote um cão adulto. Ainda assim você terá uma ligação muito grande com seu novo mascote.

Nos abrigos, você poderá escolher entre uma variedade de cachorros para adoção de diversos portes e idades, e certamente irá encontrar um que se encaixará perfeitamente em seu estilo de vida. Além disso, os cachorros adultos são os que mais precisam, pois infelizmente eles são mais difíceis de serem adotados.

12. Cachorros para adoção: Adaptação mais fácil

adocao-cahorro

Cachorro em abrigo de adoção (Crédito/Copyright: “Martin Haas/Shutterstock”)

Um cão que já foi abandonado nas ruas sabe como é viver sob condições precárias. Portanto, seu padrão de exigência é bem baixo ou quase nulo. O que eles mais desejam é suprir suas necessidades básicas e receber carinho. Com isso, eles não ligam para luxo, e por isso se adaptam a qualquer situação. Seja frio, calor, mudanças no ambiente, casa nova, eles foram acostumados e aprenderam a se adaptar. Isso faz com que cachorros para adoção sejam mais flexíveis a uma nova casa ou situação.

13. Cachorros para adoção: Pode já vir adestrado

adocao-cahorro

Cachorro brincando com seu dono (Crédito/Copyright: “oneinchpunch/Shutterstock”)

Um cachorro para adoção pode ter vivido na rua, mas isso não quer dizer que tenha nascido lá. Na maioria das vezes, estes animais são abandonados por seus antigos donos que, em muitos casos, os educaram ou treinaram de alguma maneira. Portanto, há grandes chances de você adotar um cão já adestrado. Ou seja, eles já chegam sabendo onde fazer xixi e outros comandos básicos, por exemplo. Se você não tiver tempo para treinar seu animal, adote um cachorro já adulto.

14. Cachorros para adoção: Possível prever a fase adulta

adocao-cahorro

Mulher com cachorro no colo (Crédito/Copyright: “llaszlo/Shutterstock”)

Muitos optam pelos cães de raça pura, pois é a melhor forma de se determinar previamente como o animal vai ficar depois de adulto, desde o tamanho, cor e tipo de pelagem até o seu temperamento. No entanto, muitos cães vira lata disponíveis para adoção já passaram da primeira fase de filhote e já apresentam características físico ­comportamentais mais definidas. Com isso, é mais fácil para os futuros proprietários prever como o cão vai ser depois de adulto, basta escolher um cão com pelo menos 6 meses de vida.

15. Cachorros para adoção: 100% Fidelidade e gratidão

adocao-cachorro

Cachorro lambendo rosto da sua dona (Crédito/Copyright: “I T A L O/Shutterstock”)

Cachorros abandonados na ruas e que, hoje estão para adoção de cachorro já viveram tempos difíceis. Por isso, eles são capazes de ser muito gratos por terem sido tirados da rua e pela nova vida que passaram a ter ao lado do novo dono. Portanto, eles podem ser muito mais fiéis. Eles saberão reconhecer o seu gesto e farão tudo para agradar e nunca te abandonar. O cachorro de rua sabe o que é sentir fome, dormir na chuva, acordar todo sujo. Isso faz com que ele valorize muito mais o conforto de um lar do que um cão de raça comprado no canil.

16. Cachorros para adoção: Contribui para a redução de acidentes

adocao-cahorro

Cachorro Beagle confortável no sofá em casa (Crédito/Copyright: “Napat/Shutterstock”)

Menos cachorros abandonados significa que o risco de atropelamentos e acidentes em geral com animais também será menor. Cachorros abandonados na rua vivem sendo atropelados ou causando acidentes ao tentar atravessar ruas e avenidas movimentadas. Adotando ou resgatando um animal das ruas você vai estar contribuindo para a redução de atropelamentos e até que ele morda alguém sentindo-se acuado ou com medo.

17. Cachorros para adoção: Reduz os riscos de zoonoses

adocao-cahorro

Buldogue francês e seu dono passeando na rua (Crédito/Copyright: “Lapina/Shutterstock”)

Aos seus cuidados, o cachorro estará limpo, vacinado, livre de doenças e com uma boa alimentação. Assim, você corta pela raiz o mal das zoonoses pela cidade. Ao tirar um cachorro da rua, você estará aumentando muito as suas chances de viver mais. Um cachorro na rua corre riscos diários, não toma vacina e se alimenta mal, podendo ficar doente e passar doenças para o resto da população.

18. Cachorros para adoção: Um companheiro esperto

adocao-cahorro

Cachorro esperando para ser adotado (Crédito/Copyright: “Okssi/Shutterstock”)

O vira lata é um animal muito mais dedicado a aprender truques e lições, além de ser um ótimo guardião, pois está sempre atento às necessidades de seu novo dono. Tudo isso por causa da sua vivência nas ruas e ao respeito que ele deve ao dono que lhe deu esta nova oportunidade. Muitos vira ­latas vem sendo usados hoje como cão­-guia ou cão de terapia, a depender do temperamento, e não da sua raça. Eles também podem competir em competições caninas que não são mais exclusividade de raças puras.

19. Cachorros para adoção: Vira­ latas sabem se virar

cachorro-adocao

Cão com seu dono na rua (Crédito/Copyright: “Lena Ivanova/Shutterstock”)

Por já terem vivido soltos na rua, os vira ­latas tem o costume de fugir, especialmente as cadelas quando estão no cio. É normal eles saírem pelas ruas para dar suas voltinhas, mas mesmo que passem o dia todo fora, eles conhecem as ruas como ninguém. Assim, sempre descobrem o caminho de volta para casa. Eles sabem se virar sozinhos por aí.

20. Cachorros para adoção: Excelentes cães de guarda

adocao-cahorro

Cachorro preso em abrigo (Crédito/Copyright: “Halfpoint/Shutterstock”)

Os vira latas estão acostumados a se defender contra tudo e todos. Ou seja, não existe cão de guarda melhor. Com um vira ­lata no quintal, você não vai precisar se preocupar com rato, barata, gatos e coisa do tipo, ele vai botar todo mundo para correr. Vira ­lata não costuma arregar para ninguém, seja para um gatinho indefeso ou Pit Bull mal­ humorado. Não importa, ainda mais se a briga for para defender o seu dono ou a sua casa.

21. Cachorros para adoção: Sua personalidade é uma aventura

adocao-cahorro

Cachorro esperando agarrado a grade do abrigo (Crédito/Copyright: “Sasa Dzambic Photography/Shutterstock”)

Diferente do cão de raça, que supostamente dá para saber antes como será o seu temperamento, o vira ­lata é uma caixinha de surpresa. Um vira ­lata não possui raça definida, muito menos histórico de temperamento, personalidade e características, por isso ao adotar um cachorro temos a chance de conhecê-­lo aos poucos. Assim, fazendo com que a ligação entre dono e animal seja ainda mais especial.

22. Cachorros para adoção: Amor incondicional

cachorro-adocao

Cachorro com seu dono na praia (Crédito/Copyright: “Melle V/Shutterstock”)

Os cães podem não escolher seus donos, mas sempre os amarão. A sua fidelidade é a sua maior característica. Os cães são capazes de amar pelo o que a pessoa é, de forma verdadeira e sincera. A única coisa que importa para eles é o tempo que dividem ao lado de seus donos. Os cachorros para adoção são capazes de proporcionar tanto carinho e companheirismo como qualquer outro animal. E são capazes de amar da mesma maneira que um cão de raça.

23. Cachorros para adoção: Adotar demonstra sensibilidade

cachorro-adocao

Cachorro deitado ao lado de menina (Crédito/Copyright: “Slawek Kuter/Shutterstock”)

Só as pessoas de bom coração, que valorizam a vida e se sensibilizam com a situação desses animais optam por adotar um cachorro de origem desconhecida. Ou seja, a grande maioria prefere a segurança de um animal de raça de personalidade mais previsível.

24. Cachorros para adoção: Eles estão na moda

cachorro-adocao

Menino abraçado ao seu cachorro (Crédito/Copyright: “Melle V/Shutterstock”)

Nos últimos tempos, surgiram diversas campanhas a favor da adoção de cachorros, adultos, filhotes, vira latas ou não. Muitos famosos já entraram na onda, algo que ajuda a mudar a imagem desses cachorros na mídia. Agora, filmes, propagandas e editoriais de moda também estrelam cães sem raça definida. Cachorros para adoção estão na moda, e essa é uma moda que deveria pegar!