Inserir qualquer animal de estimação ao convívio familiar é o tipo de decisão capaz de mudar a vida de todos os seus integrantes para sempre. Escolher a raça de cão mais adequada para sua família é de suma importância para a segurança e a felicidade de todos, tanto do cachorro quanto dos familiares, principalmente se haver crianças involvidas.

Amantes dos animais por natureza, as crianças costumam ficar felizes quando possuem a companhia de um cãozinho em casa. Toda criança deseja ter um cachorro, por isso é comum as crianças pedirem por eles.

Menina deitada no tapete da sala de casa com seu Golden Retriever (Crédito/Copyright: “wavebreakmedia/Shutterstock”)


No entanto, nem todas as raças caninas são apropriadas para o convívio com crianças, por isso é preciso escolher com cautela qual animal seria mais adequado para a sua família, afinal nem toda família é igual. Além disso, outros fatores também pesam nesta escolha e precisam ser considerados com cuidado, como o estilo de vida da família e o tempo disponível de cada integrante para cuidar deste animal. É importante ressaltar que não é apenas a raça que determina o temperamento e a personalidade do cachorro.

Na hora de escolher um filhote, é preciso contar com o auxílio de um profissional capacitado, que poderá não só fazer testes de temperamento, assim como doenças e também ajudar na escolha de um cão de comportamento mais estável e tranquilo ou mais adequado as suas necessidades e estilo.

Menino passeando na rua com o seu Beagle sem guia (Crédito/Copyright: “Soloviova Liudmyla/Shutterstock”)


E não é só isso que deve-se levar em conta, mas outros fatores como o seu tamanho, nível de disposição e energia, características biológicas, necessidades físicas, a sua manutenção e cuidados, e sem falar na maneira com que ele foi criado que também determina se ele será um bom cachorro para criança.

E justamente por estar vinculado a fatores comportamentais, genéticos e também predisposições é que algumas raças de cachorro são mais ou menos recomendadas do que outras para o convívio com crianças e bebês. Converse com amigos, conhecidos, donos das raças que você mais gosta, veterinários e criadores para escolher a raça mais recomendada para a sua família.

Um cachorro ideal para criança deve ser tranquilo, dócil, paciente, não se irritar facilmente ou ficar estressado com barulhos e movimentos, e principalmente ser capaz de se divertir por horas brincando e convivendo com o seu pequeno dono.

Menino deitado na grama como seu cachorro de estimação (Crédito/Copyright: “Rob Hainer/Shutterstock”)


Por esse motivo, é necessário socializá-lo para que ele conviva bem desde com bebês a crianças de diversas idades. Essa interação, que é ótima para ambos, fortalece a saúde da criança, suas habilidades de leitura, seu desenvolvimento cognitivo e seu senso de responsabilidade. O laço que se forma entre uma criança e seu cachorro pode ser um dos mais fortes na vida de uma pessoa.

Para um convívio ideal entre todos, além da socialização, a disciplina e os exercícios físicos são elementos essenciais. Assim como a criança que deve ser educada para entender e respeitar os limites e as necessidades do cachorro. Nunca esquecendo que, nenhum cachorro, independentemente da raça, deve interagir com uma criança sem a devida supervisão.

Menina deitada no sofá conversando com o seu atento Golden Retriever (Crédito/Copyright: “Africa Studio/Shutterstock”)


A verdade é que não existe uma resposta definitiva para esta escolha, pois todo cachorro tem potencial para se tornar um grande amigo e adorador dos pequenos, mas é sempre difícil prever a sua personalidade, pois há muitos fatores que influenciam no comportamento canino ao longo do seu crescimento.

Por outro lado, há algumas raças que possuem as características ideais para o começo de um relacionamento harmonioso, e que a partir de um bom adestramento, tornam-se excelentes companhias. Para facilitar a sua escolha, vale a pena ressaltar alguns pontos: Famílias que moram em apartamento devem dar preferência à raças pequenas e que não precisam de muito espaço.

Quem possui casa com quintal, pode optar por um cão dócil de porte grande, pois o mesmo terá bastante espaço para correr e brincar. A disponibilidade de tempo para dar atenção ao animal também conta, pois muitos cães são carentes e necessitam de um convívio mais longo com seus donos. Crianças muito novas, entre 2 e 5 anos de idade, não possuem discernimento em relação ao animal. Também podem ser facilmente derrubados por cães maiores.

Menino briancando de jogar bola no parque com o seu Labrador retriever (Crédito/Copyright: “Mark Umbrella/Shutterstock”)


O ideal, nesses casos, é escolher uma raça de pequeno a médio porte, e que seja tolerante com os pequenos, dócil e brincalhão. Para crianças maiores, acima dos 8 anos, a convivência com os cães pode ser ainda melhor, pois eles podem aprender a cuidar do animal, aumentando sua responsabilidade em relação ao cachorro. Também podemos incluir, para esses casos, cães de porte maior, brincalhões, com bastante energia para gastar com as crianças e muito companheiros.

Você pode começar também respondendo algumas perguntas importantes que irão ajudar na sus decisão:

  1. Qual seu estilo de vida?
  2. Você mora em casa ou apartamento?
  3. Você mora no campo ou na cidade?
  4. Sua família é ativa ou mais caseira?
  5. Por quê você quer um cachorro – pra fazer companhia, pra ser parceiro em atividades, para seu um cão de terapia ou para brincar?
  6. Você, ou alguém da família tem alergia a cães ou a pêlos?
  7. Você está disposto a cuidar do cão com frequência?
  8. Você tem mania de limpeza e organização?

Mistura de Terrier filhote dando um beijinho carinhoso em seu dono (Crédito/Copyright: “Anna Hoychuk/Shutterstock”)


Depois, pesquise algumas raças que mais interessem. Qual o propósito de determinada raça? E para finalizar, converse com donos e criadores das raças que você está pensando, pra saber exatamente como é o temperamento normal desses cães. Lembre-se, na hora de adquirir um animal, não se esqueça de que existem muitos animais abandonados, que podem ser adotados nos abrigos. Vale a pena visitar algumas ONGs e conhecer alguns cães, antes de pensar em comprar. Não compre animais por impulso, ou apenas porque a criança pediu.

Ter cães é uma responsabilidade muito grande e caberá ao adulto da casa suprir as necessidades do cachorro, como alimento, abrigo, passeios e brincadeiras.

Além disso, a educação e limites devem fazer parte da vida do seu cão, para uma convivência saudável com todos da casa. O seu treinamento e obediência são essenciais para manter essa harmonia entre eles e as crianças. Por isso, é vital que o cachorro seja treinado desde filhote. Para facilitar ainda mais esta decisão, organizamos abaixo 12 raças consideradas excelentes e de temperamento ideal para o convívio com crianças:

1. BULDOGUE INGLÊS

Menino afagando carinhosamente o seu Buldogue inglês na cabeça (Crédito/Copyright: “Pavel L Photo and Video/Shutterstock”)


Há bastante variação em personalidade, saúde e outras características dentre os diversos cães desta raça por conta da recente popularidade e consequênte produção excessiva destes cães. Como para todas as raças, seus donos devem garantir que esses cães foram criados de forma consciente e responsável, prezando a saúde e os aspectos comportamentais da raça. No geral, o Buldogue Inglês possui um temperamento dócil, pacato e afetuoso com crianças. É uma raça resistente, atenta e leal, perfeito para quem gosta de uma boa bagunça.

É um excelente companheiro capaz de viver de maneira harmoniosa com todos, seja em casa ou em apartamento, e ainda adora conviver com outros cachorros. Apesar de ter um nível baixo de energia, eles são brincalhões e ativos quando não estão cochilando ao seus pés. No entanto, o Buldogue Inglês exige bastante disciplina, principalmente no convívio com crianças, pois são naturalmente protetores e devido ao peso e estrutura forte podem ser brutos. Sendo assim, é importante que eles sejam acostumados com novas pessoas e treinados a respeitar os comandos dos donos, desde filhotes. Mas quando bem treinados e socializados, o Buldogue Inglês pode ser considerado um dos melhores cachorros para criança.

2. BEAGLE

Menina dando uma braço apertado no seu lindo Beagle (Crédito/Copyright: “Kristina Stasiuliene/Shutterstock”)


Se você está a procura um cachorro de temperamento agitado e brincalhão para crescer com seus filhos, o Beagle é uma ótima opção, pois além de ativa, a raça é protetora. Eles não dispensam uma boa farra, brincadeiras e passeios, podendo assim se tornar uma excelente companhia para crianças ativas. Por outro lado, ele não gosta de ficar sozinho, e pode facilmente ficar destrutivo ao ficar em casa por longos períodos de tempo sem ter o que fazer.

Por esta razão, o Beagle precisa de donos que passam bastante tempo em casa ou para famílias que têm mais de um filho. Além disso, é necessário oferecer diversas distrações com bastante brinquedos para ele morder – sem birnquedos ele é capaz de optar por brincar com a porta, móveis e outros itens proibidos da sua casa. Além de curioso e brincalhão, é amigável, inteligente e alegre, e geralmente se da bem com outros animais de estimação. O Beagle também adora farejar, devido a sua herança de cão de caça.

É preciso adotar passeios diários, além de estímulos e exercícios para que ele não saia por aí descontando com comportamentos inadequados. Apesar disso, o Beagle é um cão muito dócil e sociável. Além de não crescer muito e manter-se leve, mesmo depois de adulto, o que facilita o seu convívio com os pequeninos.

3. BULL TERRIER

Bebê e Bull Terrier filhote correndo na grama juntos (Crédito/Copyright: “otsphoto/Shutterstock”)


O apelido dessa raça em inglês, traduzido em “a criança na pele de um cachorro” já diz bastante sobre a sua personalidade. O Bull Terrier é um bom cachorro para criança e perfeito para uma família grande, desde que a disciplina e os limites sejam reforçados pelos donos e ele receba exercícios físicos diários. No entanto, por serem animais fortes, o Bull Terrier não é recomendado para os pequeninos e tende a se dar melhor com crianças mais velhas.

Mas, de modo geral, além de inteligente, amigável e calma, a raça é paciente com crianças e tolera as brincadeiras infantis. Nesse sentido, o seu alto nível energético é um fator positivo, principalmente considerando que ela tolera várias horas de brincadeiras sem se cansar. Resistência é outra característica marcante da raça. O Bull Terrier suporta longas caminhadas, horas de brincadeiras e não se incomoda com os abraços e agarrões que crianças adoram dar em seus cães. Se treinado desde cedo, pode se tornar um animal bastante obediente. Além disso, o Bull Terrier tende a ser bastante protetor, amigável e amoroso com adultos e crianças.

4. COLLIE

Menina sentada na grama com a sua Collie fiel escudeira (Crédito/Copyright: “AnikaNes/Shutterstock”)


O Collie está sempre associado à personagem Lassie – a raça, assim como na história do filme, é apegada e amorosa com a sua família. E por ser uma raça de pastoreio, o Collie é educado e obediente, fácil de ser treinado, lida bem com treinamentos, comandos, afazeres e, é claro, brincadeiras, podendo responder até mesmo aos comandos dos pequenos.

A raça realmente pode ser um incentivo positivo no comportamento das crianças, uma vez que poderá ensinar noções de responsabilidade e afeto. Tem forte instinto familiar e de propriedade, o que o torna também um bom guardião. Mas lembre-se que os Collies têm porte médio e pelagem exuberante, muito admirada por algumas famílias e vista como problema por outras. É uma raça muito dócil e previsível, raramente morde ou estranha pessoas da família, e acaba sendo perfeito para donos de primeira viagem.

5. POODLE

Menino e seu poodle apricot de cabelos igualmente cacheados (Crédito/Copyright: “aboikis/Shutterstock”)


De uma forma geral, os Poodles são uma boa opção para famílias com crianças, com excessão apenas para as versões Toy e Micro Toy que são mais frágeis e mais delicadas e não recomendadas para os pequenos. Os Poodles são gentis, inteligentes, ativos, orgulhosos, elegantes, ao mesmo tempo carinhosos, dedicados e fiéis.

Raramente ficam irritados, e é considerado um cão simpático, de bem humorado e paciente, o que faz dele um excelente companheiro para qualquer criança. Além disso, podem ser uma boa companhia para aquelas que sofrem com alergias, uma vez que não soltam pêlos, mas, no entanto requerem tosas e banhos regulares. Essa raça é muito esperta e aprende comandos facilmente, além de adorar brincar com os pequenos, além de serem dóceis, protetores e amorosos com os donos.

6. LABRADOR RETRIEVER

Garotinha beincando na terra com o seu Labrador retriever (Crédito/Copyright: “Elena Nasledova/Shutterstock”)


Os Labradores são uma das raças de cachorro mais conhecidas pelo mundo por serem uma das escolhas mais populares para criança. Em geral, é indicado para qualquer idade, pois são protetores, inteligentes, confiáveis, brincalhões, amorosos, pacientes, ativos e verdadeiramente apaixonados por seus donos.

Além disso, a raça adora brincar e esta sempre bastante predisposta a aprender novos truques. Por outro lado, é preciso reforçar a disciplina e o exercício físico diário, fornecer estímulos mentais e muitos brinquedos. Aqueles que não tiverem suas necessidades físicas e mentais supridas diariamente podem engordar, além de direcionar a sua energia a comportamentos indesejáveis, como latir, destruir e roer objetos proibidos da casa.

Quando adultos ficam maiores e exigem mais espaço, por outro lado têm pelos mais curtos e até podem ser criados com livre acesso ao interior da casa, mas necessitam de espaço. A sua beleza se equivale a sua doce personalidade e inteligência. Indicado para quem tem filhos com muita energia, como crianças entre 7 e 10 anos. Ele adora uma corrida, brincadeiras de bola e o carinho do dono. É quase impossível que essa raça demonstre traços de raiva ou agressividade.

7. GOLDEN RETRIEVER

Menina abraçada com seu amigo amado Golden retriever (Crédito/Copyright: “StockLite/Shutterstock”)


Assim como os seus primos Labradores, os Golden Retrievers são sociáveis, trabalhadores, inteligentes, leais, obedientes, confiáveis, disciplinados e tolerantes. O seu alto grau energético e a sua inteligência os tornam uma das melhores raças para crianças, especialmente àquelas que gostam de brincar com água, pois os Goldens, assim como os Labradores, amam nadar. Por outro lado, o Golden Retriever é uma raça que precisa conviver em matilha.

Portanto, ele é indicado para famílias ativas e que passam bastante tempo em casa. São cães de porte médio, com temperamento equilibrado e bastante ativos. Nem agressivo nem tímido, ele é extremamente paciente, amigável, dócil e carinhoso. Porém, um Golden Retriever precisa de espaço e de uma família que acompanhe o seu nível de energia. É recomendado para casas com jardins grandes e para pessoas mais ativas, que gostem de se exercitar e tenham disponibilidade para levar o cão em passeios e caminhadas.

8. PUG

Bebê e seu fiel Pug deitados brincando juntos (Crédito/Copyright: “logoboom/Shutterstock”)


Por ser pequeno, não latir e não necessitar de muitos exercícios físicos, o Pug é uma raça ideal para apartamentos. Quando treinado e socializado a conviver com crianças, também se torna um bom cachorro para criança, pois tem um temperamento feliz, amável e carinhoso. A raça é conhecida por ser calma, dócil e não precisar de muito espaço. Os Pugs costumam ser teimosos, o que dificulta o treinamento, e podem apresentar dificuldades respiratórias pela estrutura do focinho e outros problemas de saúde.

9. SHIH TZU

Shi Tzu filhote branco (Crédito/Copyright: “Bildagentur Zoonar GmbH/Shutterstock”)


O que faz do Shih Tzu um cachorro ideal para crianças é o fato dele ser amigável, carinhoso e altamente adaptável. Ele não somente se dá bem com crianças e novas pessoas, mas tende a conviver harmoniosamente com outros animais. Porém, quem opta pelo Shih Tzu precisa educar suas crianças sobre a fragilidade da raça, pois são comumente machucados por crianças que gostam de brincar de forma bruta.

O ShihTzu é uma raça alegre e que também não necessita de muito espaço, podendo se adaptar facilmente em qualquer tipo de casa. No entanto, ele é carente e precisa de atenção, por isso é importante que os donos tenham tempo para fazer companhia e para passear com ele.

10. VIZLA ou BRACO HÚNGARO

Garotinha abraçada ao seu amigo Vizla ou Braco Húngaro (Crédito/Copyright: “IndigoLT/Shutterstock”)


O Vizla ou Braco Húngaro é indicado para famílias que possuem crianças agitadas. A raça é gentil, leal, calma, afetuosa, carinhosa e silenciosa, perfeita para brincar com os pequeninos.

No entanto, exige muita atividade física. Por esse motivo, e por ser um cão trabalhador, seus donos precisam oferecer exercícios físicos e mentais diariamente para mantê-lo equilibrado e feliz. Além disso, ele é obediente, confiante, inteligente e aprende rápido, o que o torna muito mais fácil de adaptá-lo às regras da casa e formar laços estreitos com a família. E o melhor de tudo, o Vizsla não exala muito cheiro.

11. SETTER IRLANDÊS

Setter Irlandês deitado descansando no deck de madeira após série de atividadees (Crédito/Copyright: “Reddogs/Shutterstock”)


O Setter Irlandês é ótimo para crianças cheias de energia, que queiram correr e brincar muito em espaços abertos. Apesar da pelagem longa, conhecida por “casaco”, o Setter Irlandês é um cão veloz e atlético. Alguns criadores dizem que seu temperamento “indomável” torna o adestramento mais difícil, mas ele está longe de ser feroz ou perigoso.

Pelo contrário, é brincalhão, enérgico, bastante sociável e sempre procura estar perto das pessoas da casa, além de lidar super bem com crianças ativas. Mantendo o grande nível de exercícios necessários, o Setter Irlandês se tornará um membro adorável da sua família.

12. TERRA NOVA

Menina afagando o seu amigo Terra Nova preto no jardim (Crédito/Copyright: “Ermolaev Alexander/Shutterstock”)


Apelidado de “babá da natureza”, esta raça adora crianças e é considerado bondoso e muito protetor. Gentil, dócil e paciente, é quase uma “Madre Tereza” de cães, pois adora crianças e cuida muito bem delas como se fossem da sua própria espécie. Por outro lado, costuma babar em excesso. Mas é considerado também um bom nadador e já foi capaz de salvar vidas em situações de emergências. Por ser uma raça de grande porte muito ativa, ele precisa se exercitar bastante, por esta razão necessita de espaços amplos.

Por Dani Jardim

Dani Jardim é redatora freelancer, contribui com contéudo digital para vários sites diferentes. Amante dos animais, divide o seu tempo escrevendo sobre todos eles neste portal, e nas horas vagas, se divertindo com seus cachorros, o Pug, Bóris e o Buldogue francês, Vasco. Dani também faz parte da nossa equipe editorial como gerente e editora de conteúdo.

Perguntas & Respostas

  1. Boa tarde,

    Vamos mudar para uma casa que está em construção e vai ficar pronta ano que vem e já estamos na procura de um cachorro, pois os meus filhos gostam muito. queria saber qual raça é indicada para ser companheiro das crianças e também cuidar da casa. Meus filhos tem 5 e 7 anos. Estamos pensando em um Rottweiler. Quais raçãs são indicadas para esse contexto?
    Muito obrigado.

    1. Olá Vicente! Qualquer uma dessas raças no artigo podem ser boas opções para quem tem criança em casa. Se sua casa tem espaço suficiente e vocês tempo para suprir as necessidades do cachroro, como providenciar tempo para estar na companhia dele, exercitá-lo, teiná-lo e socializá-lo de forma adequada com seus filhos, certamente o Rottweiler pode condizer com suas expectativas. Eles são muito inteligentes e leais. Mas o mais importante é saber qual raça será mais adequada ao estilo de vida da família- se vcs passam bastante tempo em casa, se permitem cachorro dentro de casa, se gostam de se exercitar, etc… Compare as necessidades do cão com o estilo de vocês e você terá um “match” perfeito!

  2. Queremos ter um pastor alemão e ainda não temos filhos mas pretendemos para 2023, qual sua opinião sobre pastores e crianças?

    1. Olá Loyanne! Os pastores são excelentes cães de guarda, fáceis de treinar, obedientes, inteligentes, leais e muito fiéis aos seus donos. Com o treinamento adequado, socialização, necessidade de exercícios supridas, eles são capazes de ser ótimas ocmpanhias, até mesmo para crianças. Eles devem se socializar juntos, se acostumar um com o outro aos poucos. Ambos precisam aprender a conviver juntos.

  3. Bom dia , tenho uma neta com 1 aninho , sou criadora de Dobermans há 34 anos , adoro a raça , vc acha indicado o Doberman para bebês ?
    Seria perigoso? Os meu sempre foram amorosos e ótimos cães de guarda , mas meus filhos já eram um pouco maiores, moramos em terrenos grandes .

    1. Se você é criadora, já deve ter experiência. Com a socialização adequada, ambos podem se dar muito bem. Vá introduzindo um ao outro devagar. Mas nunca deixe-os sozinhos. Com o tempo estarão acostumados um com o outro e você não terá problemas.

    1. Olá Daniela! Duas raças de cachorro excelentes, mas muito distintas em praticamente tudo, começando pelo porte. Antes de decidir considere as características de cada um e o seu estilo de vida e espaço em casa. Ambos podem se dar muito bem com crianças. Mas o Westie (West Highland White Terrier), também precisa de treinamento e socialização, mesmo sendo de pequeno porte, para não se tornar mimado e agressivo ocm as crianças. Ambos precisam saber lidar um com o outro.

  4. Ola eu tenho um filho de 10 anos e ele gosta muito muito meamo de cachorros so q eu acho q ele nao tem muita responsabilidade para cuidar ai quero saber um fácil de cuidar pode me ajudar?

    1. Olá! Nenhum cachorro pode ser considerado fácil de cuidar, pois cada raça possuisuas necessidades específicas. Todas vão demandar cuidados, certa manutenção, passeios, companhia e todo no convívio devem ter responsabilidades com o animal. Procure por uma raça adequada ao seu estilo de vida, tempo pra fazer companhia, se vai poder passear, espaço, etc. Os cachroros de pelso curtos demandam menos tosas. Os menores e menos agitados não necessitam de muitas horas de exercícios. Vá priorizando o que cabe na sua rotina. Mas lembre-se, animais de estimação são como filhos, não possuem manual de instrução e todos vão demandar atenção.

  5. Olá! Estive pesquisando sobre o Beagle e, das pessoas com as quais conversei, todas foram unânimes em afirmar que é uma raça amorosa e destruidora na mesma proporção! rsrsrsrs… Podem me confirmar esta informação, principalmente sobre a característica de destruidora da raça?

    1. Olá Régis. A informação procede, mas isso não significa que não possa reverter. O Beagle é um cão de caça, que PRECISA MUITO exaurir toda a sua energia, ter uma atividade constante em sua rotina e treinamento. Não é um cachorro pequeno que pode ser largado no fundo doquintal com pouca ou quase nenhuma companhia e coisa para fazer — eles caçavam em bandos! Já viu filme inglês? Pois então… essas informações muitas vezes vêm de gente que cria Beagle em apartamento, com piuca oportunidade de sair na rua e gastar energia. Ou cria em pouco espaço, sem interação, coisa que faz com que ele encontre suas proprias formas de se manter entretido. O melhro cachorro é aquele que tem uma personalidade que combina com o estilo de vida do seu dono — mas esse dono DEVE manter as necessidades do animal supridas.

  6. Oii meu filho,gosta do cachorro da minha mãe, ele é bace , seria raça boa para criança de 5 anos.
    Como fazer meu filho adaptar com filhote, pois ele só não tem medo do cachorro da minha mãe,outros cachorros tem muito medo, e minha mãe não dá o dela pra ele, pois ele é grude com ela.

    1. Olá Tatiane, o Basset é um ótimo cachorro, tranquilo. O seu filho terá que se acostumar com o novo filhote aos poucos. Vá introduzindo devagar, um ao outro. Ensineo-o a cuidar dele com carinho. Como o Basset não é muito ativo, ele pode se adaptar rápido, pois não pula. Mas todo filhote é mais agitado, diferente do cachorro adulto. Tente acostumar o seu filho primeiro a se sentir confortável ao redor de outros cachorros, pra não estranhar.

  7. Minha filha tem 7 anos e ama animais. Sou divorciado, e ela passa uma semana comigo no meu apartamento, e uma semana com a mãe dela em outro apartamento.
    Qual pet e raça seria indicado neste contexto, considerando que o animalzinho trocaria de apartamento a cada semana para estar sempre com a minha filha?
    Se o prazo de de troca de casa fosse ampliado para 10 dias ou 15 dias, seria melhor para assegurar que o animalzinho fique bem e tenha uma boa adaptação?
    Muito grato pela ajuda!

    1. Olá Leandro! Nesse contexto, eu diria que só dá certo mesmo porque é um cachorro, se fosse gato, nem pensar. Isso porque os cachroros se daptam mais facilmente à mudanças, desde que eles tenham o seu local em ambas as residências. Para os cachorros, o improtante é estar ao lado do dono. Porém, essa adaptação levará mais tempo, pois é uma situação atípica. Ele terá que ser treinado e socializado primeiro em um local, para depois começar a fazer esse deslocamento. Ou seja, você terá que escolher a base do cachorro par adaptá-lo primeiro em um local, com as pessoas que vivem na casa, com a rotina, etc. Depois, com mais tempo, ele poderá acompanhar a sua filha onde for. Combine direito essa situação com a mãe da sua filha, veja se ela tem disponibilidade de cuidar do cachorro quando estiver com ela, e se não há problema em montar esse esquema. Um cachorro é um compromisso longo, pra vida toda (dele), não dá pra depois desistir se não funcionar – todos irão sofrer. Pense bem. Se organizando planejando tudo mto bem com antecedência, pode dar certo. Lembre-se ter tudo o que ele precisa em mabos os locais. Torcendo aqui por vocês! Sobre a raça, escolha uma que ocmbine com o seu estilo de vida, antes de mais nada, pois o cachorro precisa se exercitar, passear e socializar, além da companhia. No seu contexto, ele deve ser fácil de transportar também (no carro), considere que você terá que ter caixa de transporte ou cadeirinha com cinto no carro. muita coisa pra pensar, eu sei — mas é necessário considerar tudo isso e muito mais antes de assumir esse compromisso com o animal.

      1. Muito grato pelas preciosas orientações da resposta inicial!
        O tema evoluiu, e minha filha topou que o pet escolhido fique só no meu apto, assim ela verá o pet semana sim, semana não. Com esta mudança de planos em relação a questão inicial já poderia ser um gato, correto?
        Aí alinhamos com a mãe dela que esporadicamente, quando eu precisar viajar a trabalho, algo muito raro na era do Home Office, o gato, pet de preferência da minha filha, ficaria com a minha filha e a mãe dela no apto da mãe, sendo transportado pra lá na caixa de transporte no carro.
        Os dois apartamentos já são totalmente protegidos por redes de segurança nas janelas.
        Há mais algum ponto que deveríamos atentar?
        Teriam algumas sugestões de raças de gatos adaptadas a aptos? Aqui tem 130m2. Grato!

      2. Ficamos felizes que tudo tenha dado certo. Vamos publicar em breve raças de gatos para crianças e apartamento. Fique atento! Logo mais volto aqui e te mando o link.

  8. Bom dia!
    Tenho duas crianças uma de 9 anos e um de 3 anos, gostaria de saber se um cachorro da raça yorkshire pode ser uma boa ideia.

    1. O Yorkie é um cãozinho incrível, dócil e amoroso, mas bastante frágil. Portanto, as crianças devem ser ensinadas a tratá-lo com cuidado e carinho, para não machucá-lo.

  9. Ola,minha filha tem 2 anos e 8 meses ,estou pensando em dar um yorkshire para ela ,pois é filha única, queria um companheirinho para brincar com ela..Mais estou em dúvidas sobre a raça…quero porte pequeno pois nao tenho muito espaço..

    1. Olá Keity! O yorkie é excelente escolha apra quem tem pouco espaço. Ele é de baixa manutenção e fácil de cuidar, muito dócil e meigo. Porém, precisa de companhia tempo integral. No caso da sua filha, ela é bem pequenina, e precisa ser ensinada desde cedo como cuidar dele – pra não machucar, pois ele é mto frágil. Vá socializando os dois bastante, para que se acostumem um com outro e nunca deixe a criança sozinha com o cachorro sem supervisão — ambos podem se machucar. No mais,com os devidos cuidados, é uma boa escolha!

  10. Boa noite, tenho uma filha de dois anos e meio, com bastante energia, moramos em casa com jardim, somos caseiros, e tínhamos pensado em escolher um lulu da pomeramia, seria uma boa escolha?

    1. Olá Ana Carolina! O Lulu é uma gráca de cachorro, muito dócil. Mas é um cãozinho de colo, para fazer comapnhia, nem tanto para brincar em quintal. Se for pra brincar com criança, melhor seria uma outra raça, especialmente nesta idade que ainda não entende como brincar com cachorro – agarra, puxa os pelos. O Pug seria uma boa opção, qualquer um dos buldogues, o bull terrier, o Beagle — todos mais ativos e com musculatura que aguenta o tranco de uma criança. Mas mais que isso, a raça deve combinar ocm o estilo de vida de vocês — se são também ativos ou mais caseiros, se querem apenas um cãozinho de companhia ou se curtem atividades físicas, pois algumas raças precisam se exercitar mais que outras. Pensem nisso.

  11. Gostaria de saber qual o nível de energia do Vizsla, parecido com o de um Golden ou Labrador, ou é algo mais intenso como o Beagle ou Border Colie?…

    1. Oi Gustavo, eu diria que é um cachorro trabalhador de muita energia, mais semelhante ao Border Collie. Ele precisa de espaço e muito exerçicio físico.

  12. Olá! Tenho um filho de 1 ano e 7 meses, extremamente levado e agitado. Brutinho. Gostaria de uma raça que fosse companheira e gastasse energia com ele, mas não tenho muito espaço. (Só aos finais de semana na casa da vovó que tem quintais enormes). Qual raça vcs recomendam? Vi que existe o mini bullterrier, ele é recomendado?!?!
    Ps: tb gosto do beagle mas dizem que ele é o cão mais frenético e maluco que tem kkkkk

    1. Olá Thaís, o Bullterrier eo Buldogue francês seriam baos escolhas, já que você não tem muito espaço disponível. E eles tem energia suficiente para aguentar o tranco das brincadeiras do seu filho. Já o buldogue inglês é mais calmo, mas também robusto o suficiente e brincalhão.

  13. Tenho uma filha de 6 anos e um filho de 2 anos. Queremos dar um cachorro pra eles, pois nos pedem muito. Pensei em um beagle, mas me disseram por ser uma raça de caça não seria ideal para crianças, estou em dúvida. Poderiam me ajudar, por favor?

    1. Não é porque o Beagle originalmente foi criado para caçar que não pode ser um bom cachorro pra criança. Ele precisa estar de acordo com o estilo de vida de vocês e das crianças. O Beagle, antes de tudo, é um cachroro muito alegre e divertido, mas também muito ativo e travesso que precisa de atenção e treinamento adequado para não sair destruindo tudo por aí. Ele precisa de estimulos e atividades diárias, além de companhia, não pode ser jogado no quintal sozinho porque ele vai arrumar uma forma de se entreter e pode não ser com algo que vocês aprovem. Portanto, procure uma raça de cachorro que seja adequada ao que vocês gostam de fazer juntos e ao tempo que possam dispensar na companhia do cachorro e seus cuidados.

    2. Bom dia! Tive dois Beagles são adoráveis, adora criança, mas são para lugares com bastante espaço, precisa fazer exercícios e eles destroi tudo rsrsrs mesmo grande….

      1. Sim, Jessica, você tem toda razão! Além de espaço, eles precisam de treinamento e muito exercício físico para gastarem toda essa energia e não sairem destruindo tudo pela frente.

  14. Boa Noite

    Meu filho vai fazer 2 anos gostaria de raça q faça companinha para ele qual seria a mais indicada?

    1. Oi Stella, seu filho é ainda pequeno e não pode ser deixado sozinho com o cachorro sem supervisão em nunhum momento, mesmo que a raça seja a mais dócil. Procure um cachorro adequado ao estilo de vida da família, porque tanto o cachorro como o seu filho vai crescer. Vocês gostam de ficar em casa ou costumam sair e viajar? Passam bastante tempo em casa ou trabalham fora? São mais do tipo ativos e esportistas ou preferem coisas mais calmas? Tudo isso deve ser levado em conta. No mais, todas essas raças da lista são adequadas à crianças. Basta saber se vocês têm tempo de cuidar dele. Escolha a que mais tem a ver com vocês.

  15. Estou interessada em um pinscher. Minha filha tem 3 anos e é apaixonada por animais.

    1. Que ótimo Caludia! Procure por criadores de confiança, de preferência locais, ou instituições de doação e os clubes oficiais da raça — eles vãopoder ajudá-la a encontrar o que mais se adequará ao estilo de vida da sua família.

    1. Olá Geni, que pena. Talvez ele tenha adquirido esse temperamento por falta de adestramento e socialização. Às vezes, por ser uma raça pequena, achamos que não é tão importante, mas é um engano. Procure um profissional especializado em comportamento canino. Ele vai conseguir te aconselhar a ajudar no adestramento mais adequado.

    1. Ah que pena, Arthur… mas seu pai deve ter bons motivos. Espera mais um pouco, pede com jeitinho que logo mais você pode ter o seu. Vamos torcer!

    1. Olá, não existe uma raça específica para esse tipo de doença, mas muitos cachorros podem ajudar a fazer companhia, alegrar a pessoa e aliviar os sintomas. Tem que escolher a mais adequada o estilo de vida da pessoa, independente da depressão. Pois o cachorro necessita de cuidados e é muita responsabilidade, terá que ser cuiado também. Dê uma olhada nos artigos sobre cães de terapia aqui mesmo no site podem ajudar a escolher.

  16. Boa tarde tenho filho de 10 anos quer muito cachorro ,nunca tive cachorro em casa pois fui criada sem animal e acabei passando para meus filhos pois tenho uma de 21 quer tambem moro em casa. Gostaria de cao de pequeno porte,docil ,carinhoso que nao latisse muito e tem bom convivio com criança .obrigada

    1. Oi Jaqueline, qualquer cachorro desta lista pode se dar bem com crianças e ser uma boa escolha. Se você mora em casa, talvez tenha espaço e possa escolher até um de porte médio. Como nunca teve animal, aconselho consultar um treinador depois de adquirir o seu. Qualquer cachorro precisa de treinamento adequado e socilaização para não desenvolver péssimos hábitos e outros comportzmentos inadequados. Além disso, é preciso ter tempo para sair com o animal e estar por perto, nenhum cachorro gosta de ficar isolado no quintal. Dito isso, prefira raças mais calmas e de temperamento equilibrado, de acordo com o seu estilo de vida — mais ativo ou mais pacato, se gosta de brincar, prefere ambientes externos ou ficar em casa. Não há como recomendar raça alguma sem antes saber esses detalhes.

  17. Boa tarde, tenho uma filha de seis meses e ja possuo uma Border Collie, porém ela ja é adulta e não é de brincar muito com minha filha. Qual raças vocês me indicam? Meu quintal é bem amplo e conta com espaço com terra.

    1. Olá, Raiza, qualquer uma dessas raças da lista funcionariam para a sua filha crescer junto. Tem que esoclher uma raça que se adeque melhor ao seu estilo de vida, principalmente porque você já tem um outro cachorro adulto em casa. Garanta uma boa introdução e socialização entre os dois e tudo ficará bem. O Border Collie é um cachorro inteligente e dócil não vai ter problema em conviver com mais um em casa. Que tal o Buldogue francês?

  18. Olá, tudo bem?
    Tenho 1 filho de 2 anos e estou pensando em dar um cachorrinho pra ele, ele gosta de cachorro mas não gosta de contato com o cachorro, ele tem autismo e queríamos que ele melhorasse esse contato, você teria alguma sugestão de algum cachorrinho?? Moramos em apartamento.

    1. Olá Vitor! O ideal seria trabalhar junto ao pediatra da criança ou um ludoterapeuta, somente eles podem analisar o caso do seu filho e indicar a melhor opção. Raças mais calmas e de pequeno porte seriam excelente opção, até porque você mora em apartamento. O Pug é muito dócil e aguenta o tranco das bricnadeiras de crianças. Ele também não é muito agitado, nem um pouco agressivo, adora tirar sonecas, mas também gosta de brincar. Se não curtir o Pug, há outras raças semelhantes, mas evite os terriers que são muito ativos e precisam se exercitar. Maltês, Poodle e até o Bull terrier podem ser boas escolhas. Mas antes, pesquise bastante, pois o seu caso é específico em relação ao autismo e a personalidade do seu filho, além de morar em apartamento. Não esqueça de considerar o estilo de vida de vocês. E não deixe de ocnsultar um médico profissional no assunto. Boa sorte!

  19. Bom dia!!
    Eu tenho um filho de 9 anos,e recentemente adotamos uma Chow Chow já com 5 meses,ela pula bastante,e é muito brincalhona,mais ele se assusta e está com muito medo dela.
    Isso vai demorar pra passar?

    1. Olá Deisemar, não há como prever um tempo para isso passar – vai depender da personalidade do seu filho e na interação dos dois. Ele é ainda filhote, e tende a acalmar. O importante é fazer essa introdução aos poucos para que ambos se acostumem um com o outro. Não deixe eles sozinhos. E invista em um treinamento para que o cachorro aprenda a não pular.

  20. Bom dia
    Tenho 3 crianças, sendo um de 2 anos bastante agitado. Ele esta pedindo um cachorrinho e pensei no Bull terrier, mas estou apreensiva na escolha. Qual vocês sugerem?

    1. O Bull Terrier é um excelente escolha!!! O seu filho vai adorar crescer com ele, e o resto das crianças também. Só tome cuidado e não deixe eles sozinhos, sem supervisão, pois o Bull é robusto, pode derrubar o seu filho sem querer. Nomais ele é brincalhão, amoroso e muito divertido!

Deixe uma resposta