tipos-coleiras4
(Crédito/Copyright: “The Len/Shutterstock”)

10 Tipos de Coleiras para Cachorros

Quem tem cachorro já sabe que um dos itens indispensáveis é a coleira. Desde cedo devemos apresentar a coleira para que o filhote já vá se acostumando com o uso dela. A coleira é muito importante, seja para manter o controle do cão enquanto na rua ou ao redor de pessoas, seja para evitar acidentes, seja apenas para passear e mantê-lo seguro, seja para treinamento ou para ensiná-lo o seu lugar com relação ao seu dono.

Sempre um item indispensável. Mas as coleiras e guias para cães disponíveis hoje no mercado estão cada vez mais surpreendentes e inovadoras, sem falar na variedade de marcas, materiais e funcionalidades – saber qual escolher e qual delas é mais adequada para o seu cachorro pode virar uma tarefa impossível.

tipos-coleiras
Dona e seu Dálmata usando coleira enforcadora (Crédito/Copyright: “Alexander Raths/Shutterstock”)

Embora muita gente ache que coleira é tudo igual, basta escolher a que melhor se adequa ao bolso ou ao gosto de cada um, há muitas diferenças entre elas e cada tipo de coleira serve a um ideal. Por isso, é um item que deve ser escolhido com cautela pelos donos, levando em consideração fatores importantes como a raça, o porte do cão e até o seu nível de força e agilidade.

Há quem recomende o uso de coleiras por tempo integral, para que o processo de adaptação do animal seja mais fácil e rápido. Porém, em caso de cachorros muito agitados é melhor tirar para evitar de se enganchar em alguma coisa e acabar sufocando o animal ao tentar se soltar.

tipos-coleiras3
Cachorro usando coleira tradicional de liberação rápida em nylon (Crédito/Copyright: “Annette Shaff/Shutterstock”)

As coleiras mais conhecidas e populares são aquelas mais simples – fechadas por fivelas e conectadas à guias de comprimento regulável –, mas há como encontrar no mercado diferentes versões de cabrestos, enforcadores, peitorais e “headcollars”, que podem fazer toda a diferença ao lidar com o animal e facilitar bastante o controle dos mais agitados.

Independentemente do tipo de coleira que for escolhido, é importante saber que as placas de identificação não podem faltar, e sempre devem acompanhar ou estar presas ao item escolhido – para que se algo acontecer como acidentes ou fugas, quem encontrar o animal possa entrar em contato com o dono imediatamente.

Outro item importante é a guia para ser presa junto à coleira, que também deve ser escolhida com cuidado, levando em conta os mesmos fatores – raça, personalidade, peso e força – para que sejam resistentes o suficiente e ter um comprimento capaz de possibilitar o controle completo do dono sobre o animal e a sua segurança.

Coleiras

coleiras-cachorro
Labrador retriever com coleira na boca à espera de um passeio (Crédito/Copyright: “Jaromir Chalabala/Shutterstock”)

Normalmente as coleiras são a solução para passear com o cachorro. Elas possuem uma enorme variedade de estilos. Algumas são feitas com a intenção de estrangular ou causar desconforto quando o cão puxa a guia, mas não são muito recomendáveis já que há outras opções de treinamento que usam métodos de reforço positivo.

Enforcadeiras e coleiras de pinos são um exemplo. No entanto, uma coleira tradicional que não enforca é ótima para cães que não possuem problemas respiratórios e não costumam puxar demais pelas guias. Elas também são mais confortáveis para alguns cães, especialmente se a ideia é usar o tempo inteiro, ao contrário das coleiras peitorais que não são confortáveis para o uso em tempo integral, além de que se o seu cão tiver pêlos longos eles podem ficar presos nela. A coleira tradicional não tem esse problema.

tipos-coleiras2
Raça braquicefálica usando colete peitoral e guia (Crédito/Copyright: “Dragon Images/Shutterstock”)

Contudo, vale lembrar que se o cachorro costuma puxar demais a guia durante as caminhadas, a coleira pode aumentar o risco de lesões no pescoço, e aí uma coleira peitoral pode ser uma opção melhor. Há também coleiras com deslize feitas para filhotes que costumam escorregar das coleiras tradicionais. Este tipo possui anéis que se estreitam ao redor do pescoço sem enforcar. Este tipo é excelente para Greyhounds, Buldogues ou outras raças de pescoços muito finos ou muito grossos.

Para conseguir fazer uma escolha adequada veja uma lista de 10 coleiras diferentes abaixo:

1. Coleira tradicional

coleira-tradicional
Cachorro mistura de Doberman com coleira tradicional (Crédito/Copyright: “Angyalosi Beata/Shutterstock”)

A coleira tradicional é indicada para quase todos os tipos de raça e portes, e só não é um boa opção para raças de cabeça muito fina ou pequena, pois eles conseguem se desvencilhar delas mais facilmente. O modelo é normalmente fechado por fivelas, e devem ser colocadas de forma a deixar uma pequena folga – de pelo menos dois dedos – no pescoço do animal, para evitar o enforcamento. São feitas de materiais como couro, nylon ou tecido, e podem ser personalizadas com os dados do animal gravados nela – dispensando o uso de placas de identificação.

2. Coleira de liberação rápida

coleira-liberacao-rapida
Labrador retriever de coleira de liberação rápida (Crédito/Copyright: “Natalia Fadosova/Shutterstock”)

As coleiras de liberação rápida são parecidas com as tradicionais, mas possuem um feixe diferenciado — são cintos de nylon com fechos de plástico — que permitem colocá-la e tirá-la com facilidade, mas não deixam que o cão as tire por meio de puxadas mais fortes. Normalmente são indicadas para cães muito ativos, e deve ser utilizada junto a algum tipo mais tradicional de coleira durante os passeios, para impedir que o animal se liberte por completo caso force uma corrida.

3. Coleira com deslize

Assim como a coleira de liberação rápida, as de deslize também são recomendadas para cães agitados e evitar que sejam estrangulados pela própria animação. Também são conhecidas por bloqueadores ou gargantilhas, e são feitas de algodão, couro, nylon e metal, sendo este o mais popular entre os donos de cachorros. É composta por dois anéis que deslizam, que permitem o controle do animal sem o risco de machucá-lo. Um dos anéis da corrente fica sempre com o mesmo tamanho, independente das puxadas do animal – fazendo com que o outro anel pressione o pescoço do cachorro de forma controlada, caso ele force sua saída.

4. Coleiras eletrônicas

As coleiras eletrônicas são controversas, pois funcionam por meio de pequenos choques e sinais elétricos enviados à distância para a corrente colocada no pescoço do animal. Não deve ser usada sem indicação ou supervisão de um profissional – pois pode prejudicar o cão por mal uso. É útil para correções ou desobediência, por isso são bastante usadas em treinamentos e no adestramento de animais, e conta com opções de estímulo em diferentes níveis de intensidade, que são controlados pelo dono ou treinador de acordo com a ocasião.

5. Enforcadores

coleira-enforcadora
Mastife de coleira enforcadora própria par ao sue porte grande (Crédito/Copyright: “agrofruti/Shutterstock”)

Os enforcadores ou carranas são de uso comum em treinamento e adestramento canino, e devem ser utilizados com bastante cuidado e atenção, pois podem machucar os cães mais afoitos. Chamam-se enforcadores pois são feitos exatamente para esta função — causar um incômodo grande no animal toda vez que ele puxa a guia. São feitas de nylon, couro ou metal. Em alguns casos até contam com ganchos na parte interna, que causam ferimentos graves aos cachorros mais agitados. Há ainda versões que destacam um limitador; já que garante a segurança e um conforto maior para o cão.

Arreios ou coleiras peitorais

coleira-arreios-peitorais
Pit Bull filhote de coleira peitoral (Crédito/Copyright: “Art_man/Shutterstock”)

Este tipo de coleira que mais parece arreios, são coleiras peitorais que estão ficando cada vez mais populares pelas suas inúmeras vantagens. Elas são excelentes ferramentas de treinamento para filhotes aprender a se comportar com a guia, e ainda permitem um controle maior. Os arreios desencorajam o cão a puxar pela guia e permite que você evite que ele pule nas pessoas sem enforcá-lo. Eles também não costumam se embaraçar acidentalmente nas guias.

Outra vantagem desse tipo de coleira sobre as outras é o fato dela reduzir os risco de lesões no pescoço, especialmente em raças de pequeno porte. Elas tabém causam menos restrição para raças braquicefálicas como Pugs e Buldogues francêses que são mais suscetíveis a problemas respiratórios ou colapso de traquéia.

Se o seu filhote tiver qualquer problema de respiração, estes tipos de coleira são a melhor escolha. Além disso, as coleiras tradicionais podem fazer com que os glóbulos oculares saltem para fora da órbita se muita pressão for aplicada ao pescoço, especialmente em raças em que os olhos já são mais esbugalhados, como o Pequinês e o Pug.

6. Coleira peitoral

coleira-peitoral
Filhote de coleira peitoral (Crédito/Copyright: “tiverylucky/Shutterstock”)

A coleira peitoral exclui qualquer possibilidade de enforcamento e ainda garante que ele não se solte. Este tipo pode ser tanto conectada na frente presa na altura do peito quanto nas costas. Conectada na frente é melhor para raças maiores já que pode ser guiada pela frente, enquanto coleiras conectadas pelas costas não permitem ter muito controle e pode levar o cão a um comportamento ruim de puxar mais a guia já que ele não consegue sentir a liderança necessária para o seu treinamento — são mais indicadas para raças pequenas que são mais sensíveis a pressão e que podem se machucar com a coleira conectada na frente. Cães-guia também costumam usar esse tipo de coleira acompanhada por guias reforçadas, que dão mais controle e segurança para o dono do animal, sem a necessidade de puxar muito o cão ou machucá-lo.

7. Colete peitoral

coleira-colete-peitoral
Casal de Malteses de coletes peitorais (Crédito/Copyright: “Alex Kosev/Shutterstock”)

O colete peitoral é uma versão fechada das coleiras peitorais e estão disponíveis em versões acolchoadas, estampadas e confeccionados a partir de diferentes materiais. Hoje estão entre os preferidos pelos fãs de artigos de moda, já que a variedade de estilos é bem grande nesse tipo de coleira.

Outros tipos

coleiras-outros-tipos
Cachorro com focinheira (Crédito/Copyright: “G_O_S/Shutterstock”)

Existem ainda outros tipos de coleiras, não mais comuns, mas mais específicos para certas funções e finalidades.

8. Headcollars

coleira-headcollar
Cachorro usando um “headcollar” (Crédito/Copyright: “Ganna Demchenko/Shutterstock”)

Também conhecidos como coleiras de cabeça, arreios ou cabrestos; os “headcollars” ou coleiras de cabeça são indicados para cachorros de personalidade mais agitada durante treinamentos diversos, e permitem manter a atenção do cão de forma bastante eficiente durante o treinamento. Presa no focinho e na cabeça do cão – na altura do pescoço – não chega a ser uma focinheira, já que o animal pode se alimentar usando o item. No entanto, não são recomendadas para cães de focinho curto. São feitas de nylon na grande maioria, pois o material machuca menos o animal.

9. Focinheiras

coleira-focinheira
Pit Bull adulto usando uma focinheira obrigatória da raça em alguns locais (Crédito/Copyright: “Grigorita Ko/Shutterstock”)

Embora o item não seja uma coleiras, de fato; é um item essencial para algumas (ou todas) as ocasiões. As focinheiras são feitas de couro ou tecido, combinados com plástico ou metal, e possuem modelos de contenção ou passeio, e se diferenciam por tamanho, modelo e finalidade, sendo indicadas para cães mais nervosos e agressivos. As focinheiras de contenção – são indicadas para impedir mordidas por um período curto de tempo (como em casos de administração de vacinas ou exames veterinários) – os modelos são mais estreitos e impedem que o cachorro abra a boca.

Já as focinheiras de passeio permitem que o cão abra a boca e até beba líquidos, são mais arejadas e evitam, apenas, que o cão morda outras pessoas ou animais. Elas são obrigatórias para cachorros com peso acima de 20kg e de raças “bully” como Pittbull e Rottweiler, entre outras.

10. Guias

coleira-guia
Cachorro usando coleira e guia (Crédito/Copyright: “Stieber/Shutterstock”)

A guia não é uma coleira, mas outro item essencial visto que é conectada a todos os tipos de coleiras citados acima. É simplesmente imprescindível para conter os animais durante os passeios, pois define o nível de liberdade dele. As guias ficam presas às coleiras, e devem ser bastante resistentes para poder impedir que o cachorro se liberte do controle de seu dono.

Podem ser encontradas em uma grande variedade de estilos — feitas de couro, nylon, tecido e metal, e produzidas nas versões tradicional, automática, amortecedora e roliça. Os modelos de guia tradicionais podem ser curtos, médios ou longos, cabendo ao dono decidir a quantidade de liberdade que vai dar ao seu animal em acordo com sua obediência.

coleiras-guias
Beagle de coleira e guia passeando com seu dono no parque (Crédito/Copyright: “Maria Sbytova/Shutterstock”)

No caso das automáticas, o comprimento é bem longo, e o dono controla o espaço em que o cão pode circular por meio de um botão, que solta ou prende mais a guia impedindo que o animal se solte ou vá longe demais. Similar à versão automática, o modelo amortecedor é mais suave ao prender o cachorro, e o modelo roliço é mais indicado para cães agitados e que costumam se enrolar na guia, já que é mais curto e feito com material mais grosso e consistente.

Agora que você conhece todos os tipos de coleiras disponíveis no mercado, quer o seu cão seja do tipo que sai te puxando pela guia ou caminha calmamente ao seu lado, há sempre um tipo de coleira para mantê-lo seguro, confortável e, na linha.

Não importa a raça do seu cachorro — um imponente Weimaraner, um ágil Pit Bull terrier ou um dócil vira-latas, você vai precisar de uma coleira firme quando for sair para passear ou brincar. Para ajudar na escolha, selecionamos os favoritos do mercado mas alguns acessórios bem bacanas. Todos eles são de fabricação importada, mas hoje em dia com a internet, isso não é mais um problema. A maioria dos grandes petshops por aqui mesmo já possuem produtos importados como estes em seus estoques e muitas das websites dos produtos enviam para todos os cantos da terra.

Veja abaixo a nossa seleção e procure pelo modelo que mais lhe agrada ou o mais adequado à raça do seu amigão:

1. Guia Chacos

guia-coleira-canina-chaco
Imagem: cortesia Chaco

Se você já conhece as coleiras da Chacos ou já possui uma, você vai adorar a guia que combina com elas. Esta aqui é ajustável e pode ser expandida para colocar em volta da sua cintura para não precisar segurar com as mãos quando estiver andando ou correndo com ele.
* Para comprar ou mais informações sobre o produto visite Chacos.

2. Ruffwear Ridgeline

coleira-canina-guia-ruffwear-leash
Imagem: cortesia Ruffwear

A mais nova guia da Ruffwear é feita com uma espécie de cinta elástica que expande de 0,75m a 1,30m quando preciso. Você aind apode abrir o fecho com apenas uma mão.
* Para comprar ou mais informações sobre o produto visite Ruffwear.

3. Ruffwear Doubleback Harness

coleira-canina-guia-ruffwear-doubleback-harness
Imagem: cortesia Ruffwear

Se você quiser escalar com o seu cachorro, estes arreios da marca Ruffwear é classificado com força de 900kg, permitindo amarrar o seu cachorro e puxá-lo para cima de locais que ele não conseguiria alcançar sozinho.
* Para comprar ou mais informações sobre o produto visite Ruffwear.

4. Mendota Slip Lead

coleira-canina-guia-mendota-slip-lead-leash
Imagem: cortesia Mendota

A Slip da marca Mendota é uma combinação de coleira-e-guia que ensina o seu cachorro a não dar puxões e ainda vem com a garantia de dura o mesmo tempo de vida que o seu cão.
* Para comprar ou mais informações sobre o produto visite Mendota Products.

5. Guia Bike Tow Leash


Este braço semi-rígido se encaixa na traseira da bicicleta e na outra ponta na coleira do cachorro, mantendo-o longe das rodas quando você dois forem juntos dar um passeio. Assiat ao vídeo e aprenda como usar o acessório.
* Para comprar ou mais informações sobre o produto visite Bike Tow Leash.

6. Found My Animal

coleira-canina-guia-found-my-animal
Imagem: cortesia Found My Animal

Esta guia de corda foi inspirada no mundo náutico. Uma porção do seu valor é doado para instituições de adoção de animais.
* Para comprar ou mais informações sobre o produto visite Found My Animal.

7. Flexi Vario

coleira-canina-guia-flexi-retractable-leash
Imagem: cortesia Flexi

Se o seu cachorro gosta de fugir por aí, este tipo de guia retrátil é o melhor. é bacana por que você pode adicionar acessórios coo uma lanterna de LED e um “porta-luvas” destacável para biscoitos e sacolinhas para recolher as fezes pelo caminho (tudo vendido separadamente).
* Para comprar ou mais informações sobre o produto visite Flexi.

8. Bold Lead Designs

coleira-canina-guia-bold-design-leash
Imagem: cortesia Bold Lead Designs

Feita à mão no Colorado, de couro vegetal tingido, esta guia é versátil e pode ser ajustada na sua cintura também para não precisar usar as mãos, e possui dois clipes para levar mais de um cachorro.
* Para comprar ou mais informações sobre o produto visite Bold Lead Designs.

9. Cinta e guia OllyDog Running

coleira-canina-guia-ollydog-leash
Imagem: cortesia OllyDog

Junte a guia elástica OllyDog, leve e flexível com a cinta que possui bolso para gulosiemas, chaves e sacolinhas para recolher fezes, e você terá um kit de corrida feito para grandes velocidades.
* Para comprar ou mais informações sobre o produto visite OllyDog.

10. Guia canina RockPet

coleira-canina-guia-rockpet-leash
Imagem: cortesia Amazon

1,80m pés de corda de escalada e um carabineiro para vocês voarem juntos como um foguete.
* Para comprar ou mais informações sobre o produto visite RockPet.

11. Kurgo Tru-Fit Dog Harness

coleira-canina-guia-kurgo-harness
Imagem: cortesia Kurgo

Proteja o seu cachorro contra cidentes no trânsito durante qualquer percurso dentro do carro com este arreio que se conecta ao cinto de segurança do carro.
* Para comprar ou mais informações sobre o produto visite Kurgo.

12. GoPro Fetch


Você sabe que sempre quis prender uma GoPro no seu cachorro para ver o mundo através dos olhos dele! Agora você pode com este acessório! Assista ao vídeo e veja como funciona o acessório.
* Para comprar ou mais informações sobre o produto visite GoPro.

Para saber mais sobre esse assunto, clique nos links externos a seguir:

CachorroGato“Coleiras para cachorros”
Outside Online“As melhores guias para cães aventureiros”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *